FORMAÇÃO - PowerPoint PPT Presentation

forma o n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
FORMAÇÃO PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 24
FORMAÇÃO
178 Views
Download Presentation
feivel
Download Presentation

FORMAÇÃO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FORMAÇÃO PARA CASAIS PILOTO Mogi das Cruzes 22 de Junho de 2013

  2. ORAÇÃO DOS EQUIPISTAS AO ESPÍRITO SANTO. • Espírito Santo, Vós sois o alento do Pai e do Filho, na plenitude da eternidade. Vós nos fostes enviado por Jesus, para nos fazer compreender tudo o que Ele nos disse, e nos conduzir à verdade completa. Vós sois para nós, sopro de vida, sopro criador, sopro santificador. Vós sois quem renova todas as coisas. Vos pedimos humildemente, que nos deis vida e que habiteis em cada um de nós, em cada um de nossos lares, em cada uma de nossas Equipes, para que possamos viver o sacramento do matrimônio como lugar de amor, um projeto de felicidade e um caminho para a santidade. Amém!

  3. FORMAÇÃO PARA CASAIS PILOTO Equipe Satélite – ERI Maio 2010

  4. ES PEDAGOGIA ES PERMANENTES ES ESPIRITUALIDADE CONJUGAL ES FORMAÇÃO EQUIPES SATÉLITES ES TEMPORÁRIAS ES PADRE CAFFAREL ES CASAIS JOVENS ES CASAIS IDOSOS CARTA MENSAL – Abril 2012

  5. FORMAÇÃO PARA CASAIS PILOTO Material se encontra no site www.ens.org.br Documentos produzidos pela ERI

  6. Módulos Módulo 1 - A Missão e o Espírito do Casal Piloto Módulo 2 - A Pedagogia da Pilotagem Módulo 3 - A Organização da Pilotagem Módulo 4 - A Pilotagem e Ligação ao Movimento Módulo 5 - O Encontro de Casais Piloto

  7. Objetivos específicos - Refletir sobre a missão e o espírito do Casal Piloto. - Apresentar os conceitos gerais da pedagogia e da organização da pilotagem. - Refletir e assimilar os conceitos fundamentais da pilotagem e da ligação ao Movimento.

  8. Objetivos principal Dar oportunidade aos Casais Piloto em atividade de fazer intercâmbio de idéias e de experiências sobre a maneira como vivem o seu serviço e transmitir-lhes aspectos práticos importantes sobre a pilotagem.

  9. Condução desta formação • Momentos de oração e de celebração; • Apresentação dos casais participantes com um pôr em comum; • Desenvolvimento dos conteúdos dos módulos; • Grupos de reflexão para intercâmbio de idéias e de experiências • Atividades em casal e em equipes mistas; • Momentos de convivência.

  10. Apresentação pessoal • Nome do casal • Tempo de movimento • Equipe e setor • Fez pilotagem normal ou paralela • Nome do casal Piloto

  11. Futuro das ENS ...se as Equipes de Nossa Senhora “não forem fermento de renovação na Igreja, serão postas de lado, para dar lugar a novos movimentos mais ousadamente revolucionários, capazes de trabalhar pelo ‘aggiornamento’ da Igreja.” Padre Henri Caffarel

  12. Iniciação nas ENS De 1 a 2 anos após o final da Pilotagem EVANGELIZAÇÃO EXPANSÃO ENCONTRO DE EQUIPES NOVAS EXPERIÊNCIA COMUNITÁRIA PILOTAGEM EEN CASAL COORDENADOR CASAL PILOTO EXPERIÊNCIA COMUNITÁRIA PILOTAGEM PARALELA EQUIPE DE BASE CASAL COORDENADOR CASAL PILOTO CRE EXPERIÊNCIA COMUNITÁRIA PARA CASAIS QUE CO-HABITAM PILOTAGEM PARALELA REPILOTAGEM CASAL PILOTO CASAL PILOTO

  13. Formação inicialTema de estudo ANO 1 - PILOTAGEM ANO 2 ANO 3 10 REUNIÕES 3 REUNIÕES

  14. Módulo 1A Missão e o Espírito do Casal Piloto • Objetivos do módulo 1 • Compreender a missão do Casal Piloto • Refletir sobre o espírito que anima o serviço da pilotagem • Desenvolver a vivência do casal cristão numa comunidade.

  15. EQUIPE DE BASE MANUTENÇÃO FUNDAÇÃO LIGAÇÃO PILOTAGEM

  16. EQUIPE DE BASE PILOTAGEM

  17. A Missão do Casal Piloto • Dimensão Humana • Dimensão Espiritual • Dimensão para o movimento

  18. Dimensão Humana O Casal Piloto deve assumir a responsabilidade humana, que exige pôr-se à escuta do outro, com atenção e paciência, aceitando as pessoas tal como são, para os ajudar a caminhar humana e espiritualmente.

  19. Dimensão Espiritual O Casal Piloto recebeu do Senhor um apelo à responsabilidade e ao serviço. É um apelo a viver, nessa ocasião, uma maior dimensão de amor para com os casais que lhe são confiados, para empreender um percurso espiritual em casal e de equipe.

  20. Dimensão para o movimento O Casal Piloto deve apresentar o Movimento na grandeza real do dom recebido do Senhor (o carisma das ENS), mas também na humildade dos casais que dele fazem parte. Deve transmitir o espírito e o método das ENS, promovendo a integração da equipe no Movimento.

  21. Aspectos práticos daMissão do Casal Piloto CONHECER AS EXPECTATIVAS DIVERSAS E VARIADAS DOS CASAIS: • Os novos casais esperam uma ajuda sob a forma de “propostas”; • Muitos procuram um aprofundamento do seu amor para o conseguir melhor; • Outros procuram esclarecimentos ao nível religioso; • Outros são mais sensíveis à abertura humana; outros, aos aspectos sociais.

  22. Espírito do Casal Piloto • Todas as opções devem ser pensadas em casal, diante de Deus, em espírito de oração. • Casal Piloto não se apresenta como modelo a imitar, mas como simples testemunha das vantagens do método das ENS, no caminho da vida em Cristo. • O Casal Piloto não se põe no centro das atenções, mas esforça-se para que a equipe tenha a sua identidade própria, respeitando o método das ENS. • O Casal Piloto apresenta-se como expressão das ENS e trabalha de modo que a Equipe se integre gradualmente no Movimento e na Igreja, com generosidade e criatividade.

  23. Espírito do Casal Piloto AS ATITUDES DO CASAL PILOTO SÃO BASEADAS NAS BEM-AVENTURANÇAS E NA ENTREAJUDA: - Acolher cada um como é; - Pôr os casais à vontade, manifestar a sua amizade no acolhimento; - Ouvir os desejos, as motivações, as reservas; - Não dar a impressão de direcionar; - Oferecer meios e propor que os experimentem; - Testemunhar fatos vividos; - Combinar exigência e flexibilidade; - Compartilhar a alegria de participar de uma equipe do Movimento.

  24. Nossa pilotagem Em 2006 pilotamos 7 casais em uma pilotagem paralela No setor ABC III, hoje Setor Santo André 1 casal desistiu na terceira reunião. 2 casais desistiram na nona reunião. 1 casal foi chamado para CRE no ano seguinte, mas saiu no ano seguinte. 3 casais permanecem até hoje e já foram CRE