Download
princ pios filos fico pedag gicos das a es educativas n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
PRINCÍPIOS FILOSÓFICO-PEDAGÓGICOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS PowerPoint Presentation
Download Presentation
PRINCÍPIOS FILOSÓFICO-PEDAGÓGICOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS

PRINCÍPIOS FILOSÓFICO-PEDAGÓGICOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS

169 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

PRINCÍPIOS FILOSÓFICO-PEDAGÓGICOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. PRINCÍPIOS FILOSÓFICO-PEDAGÓGICOS DAS AÇÕES EDUCATIVAS CURSO DE DIDÁTICA DE ENSINO SUPERIOR Profa. Gilvanete Correia

  2. Definições e concepções de aprendizagem Enfoque comportamentalista Enfoque cognitivista Enfoque humanístico

  3. 1. Enfoque comportamentalista • Resultado da interação entre o sujeito e o ambiente e se traduz invariavelmente numa modificação comportamental. • Uma modificação sistemática de conduta, advinda da repetição de uma mesma situação. - Aprendiz como um ser que responde a estímulos do ambiente externo. - Não considera o que ocorre dentro da mente do individuo durante o processo de aprendizagem. - Treinamentos, repetição, exercício, prática.

  4. 2. Enfoque cognitivista • Uma mudança de comportamento resultante da experiência. - Enfatiza o processo de cognição quando se estabelece relações de significação. • É uma resposta modificada, estável e durável, interiorizada e condicionada no próprio cérebro do indivíduo. • Uma relação integrada entre o indivíduo e seu desenvolvimento. - Resultante de complexas operações neurofisiológicas, que incluem: associação, combinação e organização de estímulos, possibilitando assimilações e acomodações.

  5. 3. Enfoque humanístico • É o esforço reconstrutivo pessoal, no sentido de que ele precisa inserir-se num processo tipicamente formativo, maçado pela autonomia do sujeito. - O indivíduo é visto como um todo, não só o aspecto intelectual.

  6. Aprendizagem Um processo de construção, (re)significação, sistematização, valorização e apropriação de saberes cotidianos de modo a reconhecê-los como inseridos na dinâmica da cultura

  7. Concepção sócio-interacionista O aprendizado adequadamente organizado resulta em desenvolvimento mental e põe em movimento vários processos de desenvolvimento que, de outra forma, seriam impossíveis de acontecer Vygotsky.

  8. Objetivo da ação educativa Autonomia, tanto intelectual como moral

  9. Considerações finais É do diálogo interessado que nascem conhecimentos e valores significativos e, portanto duradouros e úteis.

  10. Bibliografia MELLO, Maria Cristina de; RIBEIRO, Amélia Escotto do Amaral. Competências e habilidades: da teoria à pratica. Rio de Janeiro: Wak, 2002