Download
sistema muscular n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
SISTEMA MUSCULAR PowerPoint Presentation
Download Presentation
SISTEMA MUSCULAR

SISTEMA MUSCULAR

1106 Views Download Presentation
Download Presentation

SISTEMA MUSCULAR

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. SISTEMA MUSCULAR

  2. Sistema muscular. Introdução OBJETIVOS: Determinar os componentes do sistema muscular esquelético. Informar as funções dos músculos esqueléticos.

  3. Sistema muscular. Introdução Miologia: parte da anatomia que estuda os músculos. Sistema muscular: conjunto de órgãos denominados músculos e estudados em miologia.

  4. Sistema muscular. Introdução Músculo:(Sub. Lat. Musculus, musculi, diminutivo de mus, muris, rato. Grego Mys, myós, rato).

  5. Sistema muscular. Introdução Músculo:Órgão contrátil que serve para a execução de movimentos, parciais ou gerais, voluntários ou involuntários.

  6. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS Três tipos de músculos nos vertebrados: músculo cardíaco músculo esquelético Músculo liso,

  7. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS Músculo lisoA célula muscular lisa e fina, alongada, e normalmente afilada nas extremidades. Cada célula possui um único núcleo. As fibras não são estriadas e arranjam-se formando camadas de tecido muscular ao invés de feixes. É inervado pelo sistema nervoso autônomo.

  8. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS ONDE SÃO ENCONTRADOS? Eles formam as camadas musculares da parede do tratos digestório e reprodutor, bexiga, veias, artérias, vários dutos, outros órgãos internos, na pele e na iris. Músculo lisoou músculos viscerais

  9. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS Músculo CardíacoPossui discos intercalados. Esses discos são as junções de duas fibras cardíacasEsta conexão é justa, com presença de desmossomos e outros reforços fibrosos característicos em junções celulares. Com um ou dois núcleos de localização centralPossuem ainda, mais sarcoplasma, mais mitocôndrias e glicogênio .

  10. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS ONDE É ENCONTRADO? CORAÇÃOCaracterísticas tanto do músculo esquelético quanto do liso. São estriados como o músculo esquelético. São inervadas pelo sistema nervoso autônomo como o músculo liso, Atividade é mais parecida com a do músculo liso Músculo Cardíaco

  11. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS Fibra muscular esquelética Músculo esquelético Cada fibra muscular é grosseiramente cilíndrica, contém muitos núcleos (B), e é cruzada por bandas claras e escuras alternadas chamadas estriações (C) que são os sarcomeros. As fibras são envoltas por tecido conjuntivo, o endomisio (D) por onde chegam os vasos sanguíneos (A). São inervadas pelo sistema nervoso somático

  12. CLASSIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DOS MÚSCULOS Músculo esquelético. É também chamado de músculo estriado ou músculo voluntário. Onde são encontrados? Ligados ao esqueleto. É o mais abundante tecido no corpo de vertebrados.

  13. Resumo das diferenças entre músculo estriado esquelético, cardíaco e liso. De acordo com a morfologia e fisiologia

  14. Arquitetura do músculo esquelético Tecido muscular Tecido conjuntivo fibroso Vasos sanguíneos Nervos

  15. Arquitetura do músculo esquelético Tecido muscular --Tendão de origem Ventre muscular -Tendão de inserção

  16. Arquitetura do músculo esquelético Tecido conjuntivo fibroso: Epimisio Perimisio Endomisio %

  17. Arquitetura do músculo esquelético Tecido conjuntivo fibroso: Epimisio, Perimisio, Endomisio, Fascículos.

  18. Arquitetura do músculo esquelético Vasos sanguineos: numerosos, passam pelo epimisio e perimisio. Endomisio tem capilares. Uma secção transversal de uma polegada de um músculo possui 125.000 a 250.000 capilares!

  19. Arquitetura do músculo esquelético Inervação. Cada músculo esquelético é inervado por neurônios sensitivos e por pelo menos um nervo motor, que contém centenas de fibras ramificadas.

  20. Arquitetura do músculo esquelético Há uma dependência muito critica da fibra muscular com seu motoneuronio. Hipotrofia e hipertrofia. Atrofia de desnervação e a atrofia de desuso

  21. Estrutura microscópica da fibra muscular esquelética TERMINOLOGIA: -Célula muscular ou miócito é fibra muscular -A membrana celular é sarcolema, -O citoplasma é sarcoplasma -O reticulo endoplasmático é reticulo sarcoplasmático -Sarcomero: unidade contrátil do músculo

  22. Estrutura microscópica da fibra muscular esquelética Localizar a Miofibrila.

  23. Estrutura microscópica da fibra muscular esquelética

  24. Estrutura microscópica da fibra muscular esquelética Cada miofibrila é formada por sarcômeros, que se repete um após o outro e constituem a unidade contráctil da fibra muscular. Cada sarcômero é composto por duas bandas Z e duas proteínas - miosina e actina

  25. Estrutura microscópica do músculo esquelético Inervação. A fibra muscular é inervada por uma única terminação nervosa, localizada próximo ao centro da fibra.

  26. Estrutura microscópica do músculo esquelético Inervação. O motoneuronio mais as fibras musculares por ele inervadas constituem uma unidade motora. O corpo humano possui, aproximadamente, 250.000.000 de fibras musculares e somente 420.000 motoneurônios nos nervos espinhais.

  27. Inervação da fibra muscular esquelética. Exemplos. Os músculos do globo ocular reúnem-se em feixes de três a seis fibras por unidade motora, enquanto que os músculos da perna, quadríceps ou gastroecnemio, apresentam, em média, 650 fibras.

  28. Inervação da fibra muscular esquelética. Fibras esqueléticas são estimuladas através de impulsos nervosos carreados por neurônios motores. A totalidade da junção incluindo, o axônio terminal e a placa motora, é denominada de junção neuromuscular.

  29. Propriedades fundamentais do músculo esquelético Excitabilidade. Os músculos são excitáveis. Um músculo pode ser excitado através de estímulos nas células motoras da medula espinhal, de forma artificial e natural.

  30. Propriedades fundamentais do músculo esquelético Capacidade condutora de estímulos. As fibras musculares quando estimuladas, e o estímulo atinge um limiar, são capazes de conduzir os estímulos.

  31. Propriedades fundamentais do músculo esquelético Contratilidade. A contração muscular pode ser observada após uma estimulação sobre o músculo.

  32. Propriedades fundamentais do músculo esquelético Elasticidade. A elasticidade de um músculo pode ser verificada, colocando-se um peso em uma de suas extremidades. O comprimento inicial do músculo retorna depois de algum tempo, após a retirada do peso de sua extremidade.

  33. Tonus muscular. Todos os músculos esqueléticos, quando não contraídos recebem impulsos contínuos do sistema nervoso central, destinado a manter o corpo em uma determinada postura, o que é denominado de tônus muscular.

  34. Nomenclatura dos músculos esqueléticos. Arquitetura – m. semitendíneo. Localização – m. temporal Função –m. supinador Forma geométrica – m. trapézio Número de cabeças – m. quadríceps Forma e tamanho - m. redondo maior Função e forma – m pronador redondo Inserção e tamanho – m. palmar longo Direção e situação- m. transverso do abdome

  35. Características dos músculos esqueléticos. • Número de músculos: É variável • de espécie para espécie, • dentro de uma mesma espécie pode variar com a raça, segundo o número de vértebras. • Nos animais domésticos de 200 a 250 pares. • No eqüino em torno de 500, • No ser humano 554 a 656.

  36. Volume Características dos músculos esqueléticos. Variável de acordo com: Quantidade de alimento recebido. Nutrição deficiente menor o diâmetro das fibras musculares. A carência de vitamina E e de Selênio provoca miodistrofia, Escassez de proteínas em animais monogástricos inibe o desenvolvimento da musculatura.

  37. Características dos músculos esqueléticos. Volume 6 anos 10 mil flexões em 3 horas Variável de acordo com: Estimulos - hipertrofia ou hipotrofia. Idade.

  38. Características dos músculos esqueléticos. Peso -O peso de um músculo pode ser de poucas gramas a quilogramas. Em geral o peso total da massa muscular é 50% do peso total do corpo. Homem 40 a 45% do peso é músculo e na mulher 35%.

  39. Características dos músculos esqueléticos. Situação.Em relação ao plano mediano do corpo pode ser: -Pares - Os músculos são órgãos pares, pois mesmo aqueles que se apresentam no indivíduo adulto em uma posição mediana, como o diafragma, provém de um esboço embriológico par.

  40. Características dos músculos esqueléticos. Situação.Em relação ao plano mediano do corpo pode ser: -Impares – cinco músculos somente: m. orbicular da boca, m. longitudinal superior da língua, m. aritnóideo transverso, m. esfíncter da uretra e m. esfíncter externo do anus.

  41. Características dos músculos esqueléticos. Situação.Em relação ao plano mediano do corpo pode ser: -Cutâneos - músculos estriados esqueléticos sem relação com o esqueleto, permitem movimentar a pele do animal, em bovinos a espessura é considerável. -Profundos - são músculos situados abaixo da fáscia profunda, constituem a maioria dos músculos estriados esqueléticos.

  42. Características dos músculos esqueléticos. Composição química.Do músculo esquelético dos vertebrados contém em média: 75% de água, 18% de proteínas 7% de carboidratos, gorduras, sais minerais e outros compostos. Entretanto essa composição é variável, pois em animais de engorda pode ser encontrado até 10% de gordura.

  43. Classificação dos músculos esqueléticos. Forma: Longos - são músculos fusiformes com um longo percurso e inserção em base óssea, ex: m.biceps braquial

  44. Classificação dos músculos esqueléticos. Forma: Largos- são músculos cuja forma lembramfiguras geométricas, geralmente são músculos de pouca espessura, ex: peitoral maior, trapézio.

  45. Classificação dos músculos esqueléticos. Forma: Curtos - são músculos de formato irregular e estão situados na cabeça, na coluna vertebral, em torno dos ossos curtos ou próximos as articulações. Ex.Multifideos.

  46. Classificação dos músculos esqueléticos. Arquitetura e arranjo das fibras

  47. Classificação dos músculos esqueléticos. Digástrico da mandibula monogástrico Número de ventre - podem ser:- monogástricos, digástricos, poligástricos

  48. Classificação dos músculos esqueléticos. Tendão muscular de origem podem ser: -bíceps -tríceps -quadríceps - Inserção os músculos podem ser - monocaudal -. bicaudal - tricaudal Biceps femural m. Biceps braquial

  49. Classificação dos músculos esqueléticos. Função, os músculos podem ser – Agonistas-antagonistas - sinérgicos Agonistas: biceps braquial e braquial Antagonistas: flexor e extensores Sinergistas: Flexor radial do carpo e flexor ulnar do carpo

  50. Classificação dos músculos esqueléticos. Quanto a Ação, os músculos podem ser – flexores, extensores