Download
projeto avalia o dos impactos do manejo dos estoques pesqueiros sob diferentes sistemas de gest o n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Import â ncia da pesca PowerPoint Presentation
Download Presentation
Import â ncia da pesca

Import â ncia da pesca

145 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Import â ncia da pesca

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Rede de pesquisaManejo Integrado dos Recursos Pesqueiros na Várzea Amazônica. Estudo comparativo de duas regiões: Baixo Amazonas e Baixo Purus. PROJETOAvaliação dos impactos do manejo dos estoques pesqueiros sob diferentes sistemas de gestão.

  2. Importância da pesca

  3. Objetivos Geral Contribuir para a melhor compreensão dos sistemas participativos de manejo dos recursos pesqueiros da Amazônia, visando a comparação entre diversos sistemas de gestão e analisando a sua capacidade de replicação, na busca de formas mais sustentáveis e democráticas de gestão.

  4. Objetivos Específicos • Compilar dados pretéritos (estatística pesqueira) para o analise comparativa do desempenho das pescarias nos diversos locais escolhidos. • Descrever o funcionamento dos acordos comunitários para os recursos pesqueiros, nas UCs do Baixo Purus e nas comunidades ribeirinhas do Médio Amazonas; • Pesquisar sobre a percepção dos usuários sobre os sistemas de manejo dos recursos pesqueiros; • Pesquisar volumes capturados e consumidos de pescado em diferentes situações de manejo; • Analisar o impacto do manejo sob os estoques de peixes e o meio ambiente • Propor um sistema de monitoramento e de indicadores que permita acompanhar as experiências de manejo dos recursos pesqueiros, no futuro; • Divulgar os resultados e promover o intercâmbio entre as diferentes regiões do projeto, em relação às formas de manejo da pesca.

  5. Justificando... • É necessário demonstrar a viabilidade dos acordos de pesca e a capacidade de gerenciamento das comunidades da região na gestão dos recursos pesqueiros. • Descentralização do manejo. • Falta uma metodologia simples, adequada ao monitoramento da pesca. • Através da pesquisa as comunidades ficarão mais “alertas” sobre os problemas ambientais e sociais da sua região

  6. Sistemas participativosde pesca • Inducido pelo governo => RDS Piagaçú • De base => Acordos no Médio Amazonas

  7. Perguntas a serem respondidas • Como funciona o manejo nos locais escolhidos? • O que os pescadores e moradores acham dos sistemas de manejo vigentes em cada local? • Há diferenças entre locais manejados e não manejados? • Preservação do ambiente; • Produtividade da pesca; • Satisfação – Dimensão social;

  8. Estratégia amostral Busca de regiões que permitam comparar os sistemas de manejo e o sucesso destas formas de controle da pesca; Sistemas com manejo X Sistemas sem manejo Critérios para a escolha dos locais: Lagos que possuam acesso restrito e aberto; Lagos de águas brancas;

  9. Médio Amazonas • Duas áreas: uma aberta e outra fechada • Duas comunidades de cada lago • Tapara - Lago Boiaçu, mais ou menos fechado • Comunidades de Correio e Barreira doTapará • Urucurituba – Lago maior, aberto, Aramanai • Comunidades de Piracaoeira de Baixo e Campos

  10. ESCOLHA DE AREA DE TRABALHO MEDIO AMAZONAS 20 km

  11. Baixo Purus • Duas áreas: uma aberta e outra fechada • Duas comunidades de cada lago • Região de Uauaçú, dois sistemas fechados • Comunidades de Tambaqui e Fortaleza • Região Ayapua - Lago Bacuri - Lago maior, aberto • Comunidades de São Francisco e São João do Bacuri

  12. ESCOLHA DE AREA DE TRABALHO BAIXO PURUS

  13. Atividades • Compilação e organização de dados já existentes (Projeto PróVarzea, IPAM e IARA). • Pesquisa com famílias selecionadas, visando estimar o rendimento da pesca e o consumo de pescado. • Entrevistas sobre a opinião dos usuários em relação ao manejo da pesca. • Pesca cientifica experimental. • Reuniões comunitárias. • Divulgação dos resultados

  14. Instituições participantes

  15. EquipeCoordenaçãoDra. Victoria Judith Isaac NahumVice-CoordenaçãoDra. Cláudia Pereira de Deus

  16. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

  17. O que já fizemos? • PRESTAÇÃO DE CONTAS!!! • LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO; • REUNIÕES DE PADRONIZAÇÃO METODOLÓGICA (PROJETO E REDE); • VISITAS NAS COMUNIDADES PARA APRESENTAÇÃO DO PROJETO; • PRIMEIRA CAMPANHA DE COLETA (PRELIMINAR- MODIFICAÇÕES);

  18. AtividadesLevantamento inicial – Abril 2006 • Responsáveis Michel e Regina • Objetivos da atividades • Apresentação do projeto em duas comunidades de cada sistema (+ Conselho). • Apresentação do trabalho de consumo de captura = escolher famílias • Montar mapa base (e tabela) participativo, com nomes de comunidades e locais de pesca dentro do sistema. Geo-referenciamento. Escala? Em reunião. • Fazer lista de usuários; • Lista de formas de manejo. • Recolher informações sobre a historia da comunidade, evolução da pesca e manejo. • Recolher informações sobre costumes de alimento e captura.

  19. AtividadesCompilar e analisar dados de estatística pesqueira nos bancos de dados – Maio-Agosto (2006) • Responsáveis Vandick e Claudemir; • Montar lista de comunidades e locais de pesca a ser preparada antes; • Discutir quais as variáveis a serem extraídas dos bancos de dados; • Extrair dados no período 1994- 2004; • Montar banco de dados com as informações extraídas; • Disponibilizar o banco.

  20. AtividadesRealizar estimativas de consumo per capita de alimentos • Responsável – Regina e Marcelo Raseira • Montar formulário para coleta de dados • Escolher 10 famílias por sistema (duas ou tres de reserva) • Realizar treinamento nas famílias escolhidas, em agosto de 2006. • Deixar alunos monitorando a coleta de vez em quando; • Monitorar depois de cada coleta e recolher formulários; • Realizar em quatro períodos do ano. • Agosto • Outubro – Novembro • Janeiro – Fevereiro • Abril – Maio.

  21. AtividadesRealizar estimativas de captura por pescador (CPUE) • Responsável – Regina e Marcelo • Montar formulário para coleta de dados; • Escolher 10 famílias por sistema (duas ou tres de reserva); • Realizar treinamento nos pescadores escolhidos, em agosto de 2006. • Monitorar depois de cada coleta e recolher formulários • Realizar em quatro períodos do ano. • Agosto • Outubro – Novembro • Janeiro – Fevereiro • Abril – Maio.

  22. AtividadesPercepção dos usuários sobre o uso dos recursos • Responsável –Victoria e Claudia • Montar formulário para coleta de dados – Escadinha • Aplicar a escadinha em 5 pessoas de cada uma das seguintes categorias. • Lideranças comunitárias • Pescador profissional • Pescador de subsidência (ou não pescador) • Mulheres • Resultarão 20 entrevistas por sistema de lagos • Respeitar independência dos entrevistados (que não sejam da mesma família, por ex.).

  23. AtividadesEstudar a diversidade íctica dos sistemas de lagos e suas condições ambietais. • Responsável – Mauricio e Claudia • Montar formulário para coleta de dados; • Preparar baterias de malhadeiras das seguintes malhar: 7 cm, 5 cm, e 3 cm entre nos opostos. Redes de 60 m de comprimento e aproximadamente 3 m de altura (já entralhadas). Colocar Onde Mauricio: Coluna da água ou fundo? • Realizar coletas de 24 hs com despescas de 3 em 3 hs. • Colocar uma bateria de malhadeiras, em cada sistema de lagos, em dois ambientes similares, escolhendo de preferência um remanso perto de uma boca, que são locais mais produtivos. • Realizar em: • Agosto • Out-nov • Jan-fev • Abril-Maio

  24. AtividadesIdentificar indicadores de sucesso do manejo, para propor no protocolo. • Responsável: Victoria + Claudia • Algumas idéias: • Avistamento de barcos geleiras; • Nr. Conflitos – ocorrência? Lista de conflitos? • Fiscalização = Nr. De ocorrências • Indicadores de integridade biológica? • Intensidade de Envolvimento na organização? • Avistagem de animais “extintos” • Estudar – pesquisar – para listar possiveis. • Nível trófico e tamanho dos peixes. • Renda per capita – composição da renda. • Testar o que pode funcionar e o que pode ser aplicado por comunitários.

  25. AtividadesMontar protocolo metodológico para lidar com avaliação de pescarias e sucesso do manejo. • Responsável: Victoria e Vandick • Contatar: Clemerson Pinheiro Responsavel por ordenamento pesqueiro – 061 3316 1729 Ibama, para participar desta atividade. • Pensar melhor como realizar. • Reunião presencial em um ano para fechar este produto.

  26. AtividadesSeminário de capacitação comunitária • Responsável – Provárzea: Mauro + Marcelo • Capacitar os comunitários no uso de indicadores e formas de monitoramento • Fazer um seminário em cada região (Purus e MA) • Pensar em verbas adicionais para realizar este evento. • Nas comunidades ou na cidade?

  27. AtividadesDivulgar resultados do projeto • Responsáveis- Marcelo + Claudia + Regina • Dividido em duas partes • Discutir ou devolver resultados para as comunidades. • Divulgar os resultados do projeto para o publico geral. • Divulgacao: Cartilhas, Pagina internet e links, cientifica. Boletim eletronico ProVarzea (contatos). Minuto da universidade. • A fazer: • Buscar alguém para fazer pagina na internet- Claudemir • Buscar diagramador para folder do projeto – Provarzea • Buscar financiamento para vídeo – Victoria + Toby • Montar roteiro de apresentação dos resultados na comunidade (Data show?)- Regina • Realizar propaganda do Projeto nas paginas das ONGs e Universidades - Claudia

  28. EVENTOS DO PROJETO 1- inicial – marco 06 2- meio – resultados e reuniao da rede abril 07. 3- final - agosto 2008 – Simpósio? Ajuda CNpq Seminário capacitação – no local? Divulgar Seminário de devolução de resultados