Download
curva abc n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Curva ABC PowerPoint Presentation

Curva ABC

259 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Curva ABC

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Curva ABC Unidade III Prof. Celso A Araujo Adm Recursos Materiais

  2. Classificação ABC Conceito • Importante instrumento para o administrador, permite classificar os itens de acordo com sua importância, e que seja dispensado aos mesmos o tratamento adequado • É usada na administração de estoques, na definição de políticas de vendas, programação de produção e outras aplicações

  3. Classificação ABC As classes da curva ABC • Classe A: grupo de itens mais importantes que devem ser tratados com uma atenção especial • Classe B: grupo de itens em situação intermediária de importância • Classe C: grupo de itens pouco importantes, que recebem pouca atenção por parte da administração

  4. Classificação ABC As classes da curva ABC • Exemplo O Dep. de Produção de uma empresa consome 9.000 itens diferentes e pretende redefinir a política de estoques. Pelo elevado investimento em estoques, quer identificar os itens que precisarão de controles rígidos, bem como aqueles menos importantes, que não merecem controle.

  5. Classificação ABC As classes da curva ABC A empresa obteve o seguinte resultado: Classe A: 8% dos itens (720) corresponderão a 70% do valor anual do consumo Classe B: 20% dos itens (1.800) corresponderão a 20% do valor anual do consumo Classe C: 72% dos itens (6.480) corresponderão a 10% do valor anual do consumo.

  6. Classificação ABC As classes da curva ABC Conclusão: Para controlar 90% do valor de consumo, basta controlar 28% dos itens. A classe C, que possui 6.480 itens, corresponde a apenas 10% do valor de consumo

  7. Classificação ABC Aplicação e Montagem

  8. Classificação ABC Aplicação e Montagem

  9. Classificação ABC Aplicação e Montagem

  10. Classificação ABC Aplicação e Montagem

  11. Classificação ABC Diferenciação das Curvas

  12. Lote Econômico Introdução • Fatores pertinentes nas decisões quanto a estoques e seus volumes: • É econômico estocar o item? • É vantajoso estocar um item a custos altos com o objetivo de melhorar as relações com o(s) cliente(s)?

  13. Lote Econômico Introdução • Saber se é econômico ou não estocar um item é um problema relativamente simples, pois basta analisar se os custos de estocagem excedem os custos de compra ou de produção. • Pode ser demonstrado que não é econômico estocar itens quando as necessidades médias, sejam dos clientes ou da produção, tenham um excesso correspondente à metade da quantidade econômica do pedido

  14. Lote Econômico Introdução • Quanto a saber se é vantajoso ou não assumir custos de estoque para melhorar relações com clientes, é um problema mais difícil, pois não é simples atribuir valor à satisfação dos clientes • É certo que perder um cliente tem um custo alto, mas não é simples estabelecer níveis de estoques que garantirão a plena satisfação dos mesmos

  15. Lote Econômico Introdução • Pergunta-chave: Quanto deve ser comprado ou fabricado de cada vez? • Se pouca quantidade é comprada / fabricada de cada vez, os custos com estoque serão baixos, porém muitos pedidos / lotes de fabricação serão feitos, e os custos relacionados a essas tarefa serão altos • Se muita quantidade é comprada / fabricada de cada vez, os custos com pedidos ou preparação da produção serão baixos, porém os níveis de estoque serão altos, consequentemente, também serão altos os custos relacionados aos mesmos

  16. Lote Econômico Curva do Custo Total

  17. Lote Econômico Custo Total – fórmula geral CT = Custo Unitário do item (ano) + Custo de Pedido (ano) + Custo de Armazenagem (ano) Pode ser expresso como onde P = Preço unitário de compra C = Consumo do item B = Custo de pedido Q = Quantidade do lote I = Custo de armazenagem

  18. Lote Econômico Lote Econômico de Compra- sem faltas • Premissas: a) o consumo mensal é determinístico e constante b) a reposição é instantânea quando os estoques chegam ao nível zero • O objetivo é determinar a quantidade ideal de compra que minimiza o Custo Total de estocagem, sem que sejam admitidas faltas do material

  19. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -sem faltas onde: • Q = quantidade do lote econômico • C = taxa de consumo do item • B = custo do pedido • I = custo de armazenagem

  20. Lote Econômico Lote Econômico de Compra- sem faltas –EXEMPLO O consumo de uma peça é 20.000 uns/ano. O custo de armazenagem por peça/ano é de $ 1,90; o custo de pedido é $ 500,00. O preço unitário de compra é $ 2,00. Determine o lote econômico de compra (Q) e o Custo Total (CT) associado a esse lote.

  21. Lote Econômico Lote Econômico de Compra- sem faltas - EXEMPLO Portanto, a quantidade a ser comprada que minimiza o custo total de estocagem é Q = 3.245 unidades O Custo Total anual associado ao lote econômico é $ 46.164,00

  22. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -sem faltas • Premissas: a) o consumo mensal é determinístico e constante b) a reposição é instantânea quando os estoques chegam ao nível Zero c) A quantidade produzida é finita e maior que o consumo • O objetivo é determinar o lote ideal de produção que minimiza o Custo Total de estocagem, sem que sejam admitidas faltas do material

  23. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- sem faltas - gráfico E.Mx = Estoque máximo W = Taxa de produção C = Consumo

  24. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -sem faltas onde: • Q = quantidade do lote econômico de produção • C = taxa de consumo do item • W = taxa de produção do item • A = custo de preparação da produção • I = custo de armazenagem

  25. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- sem faltas • Fórmula do Custo Total:

  26. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- sem faltas -EXEMPLO O consumo de uma peça é de 9.000 un./ano. A capacidade de produção é1.500 un./mês. O custo de preparação é $ 200,00;o custo de armazenagem/mês é $ 2,00, calcule o lote econômico de produção e o custo total anual, sabendo-se que o custo unitário de produção é de $ 4,00.

  27. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- sem faltas -EXEMPLO A quantidade a ser produzida que minimiza o Custo Total de estocagem é Q = 548 unidades Portanto, o Custo Total anual associado ao lote econômico é $ 42.573,00

  28. Lote Econômico Lote Econômico de Compra-com faltas • Este modelo considera as mesmas premissas que o do Lote econômico sem faltas e também visa a determinar a quantidade que minimiza o Custo Total, porém admite faltas do material • Um novo custo é acrescentado, o custo da falta (CF)

  29. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -com faltas - gráfico INSERIR FIGURA 2.33 E.Mx = Estoque máximo C = Consumo F = Quantidade faltante T y = Tempo decorrido de falta T x = Tempo do consumo normal

  30. Lote Econômico Lote Econômico de Compra-com faltas onde: • Q = quantidade do lote econômico de produção • C = taxa de consumo do item • B = custo do pedido • I = custo de armazenagem • CF = custo da falta

  31. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -com faltas • Fórmula para cálculo da quantidade de falta (F) • Fórmula do Custo Total:

  32. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -com faltas - EXEMPLO O consumo de uma peça é de 20.000 um/ano. O custo de armazenagem por peça/ano é de $ 1,90; o custo de pedido é de $500,00. O preço unitário de compra é de $ 2,00 e o custo anual da falta é $15,00 por unidade. Determine o Lote econômico de compra (Q) e o Custo Total (CT) associado a esse lote.

  33. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -com faltas - EXEMPLO A quantidade a ser comprada que minimiza o custo total de estocagem é Q = 3.438 unidades

  34. Lote Econômico Lote Econômico de Compra -com faltas - EXEMPLO • Cálculo da quantidade da falta (F) • Cálculo do Custo Total Portanto, o Custo Total anual associado ao lote econômico é $ 45.807,00

  35. Lote Econômico Lote Econômico de Produção-com faltas • Este modelo considera as mesmas premissas que o do Lote econômico sem faltas e também visa a determinar a quantidade que minimiza o Custo Total, porém admite faltas do material

  36. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -com faltas - gráfico

  37. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -com faltas onde: • Q = quantidade do lote econômico de produção • C = taxa de consumo do item • A = custo de preparação da produção • I = custo de armazenagem • CF = custo da falta

  38. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -com faltas • Fórmula para cálculo da quantidade de falta (F) • Fórmula do Custo Total:

  39. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- com faltas - EXEMPLO O consumo de uma peça é de 9.000 um/ano. A capacidade de produção é de 1.500 um/mês. O custo de preparação é de $ 200,00 , o custo de armazenagem/mês é de $ 2,00 e o custo de falta anual de $30 por unidade, calcule o lote econômico de produção e o custo total anual, sabendo-se que o custo unitário de produção é de $ 4,00.

  40. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -com faltas -EXEMPLO Portanto, a quantidade a ser comprada que minimiza o custo total de estocagem é Q = 734,85 unidades

  41. Lote Econômico Lote Econômico de Produção- com faltas - EXEMPLO • Cálculo da quantidade da falta (F)

  42. Lote Econômico Lote Econômico de Produção -com faltas - EXEMPLO • Cálculo do Custo Total Portanto, o Custo Total anual associado ao lote econômico é $ 41.215,00

  43. Lote Econômico Lote Econômico com Restrição ao Investimento • Os modelos anteriores assumiam uma disponibilidade ilimitada de recursos financeiros • Há um método de cálculo do Lote econômico considerando uma restrição financeira, ou seja, quando a empresa não dispõe de verbas para comprar as quantidades econômicas para um conjunto de itens • Neste caso, quanto se deverá comprar de cada item?

  44. Lote Econômico Lote Econômico com Restrição ao Investimento • Para resolução do problema, é aplicada a metodologia dos multiplicadores de Lagrange • Segue um exemplo de resolução

  45. Lote Econômico Lote Econômico com Restrição ao Investimento