Download
gest o de riscos em sistemas ferrovi rios n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Gestão de Riscos em Sistemas Ferroviários PowerPoint Presentation
Download Presentation
Gestão de Riscos em Sistemas Ferroviários

Gestão de Riscos em Sistemas Ferroviários

178 Views Download Presentation
Download Presentation

Gestão de Riscos em Sistemas Ferroviários

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Gestão de Riscos em Sistemas Ferroviários

  2. APRESENTAÇÃO • Panorama do sistema ferroviário de cargas; • Aspectos relacionados com a análise, avaliação e gerenciamento de riscos em sistemas ferroviários; • Gestão de riscos e o licenciamento ambiental.

  3. MALHA FERROVIÁRIA

  4. INVESTIMENTOS (R$ milhões)

  5. VOLUME TRANSPORTADO (milhões TU)

  6. ACIDENTES FERROVIÁRIOS Fonte: ANTT.

  7. ACIDENTES FERROVIÁRIOS Fonte: ANTT.

  8. PRINCIPAIS RISCOS • Periculosidade das cargas; • Transporte de cargas múltiplas; • Traçado da via: • - áreas urbanas; • - invasões em faixas de servidão; • - áreas de proteção ambiental; • - regiões de difícil acesso; • Condições de manutenção da via e do equipamento rodante.

  9. ACIDENTE AMBIENTAL ATIVIDADE + PRODUTO + ELEMENTO VULNERÁVEL CENÁRIO ACIDENTAL

  10. RISCO • R = f (Frequência, Consequência); • R = Probabilidade x Severidade; • R = Ameaça x Vulnerabilidade.

  11. RISCO AMBIENTAL Probabilidade condicional de ocorrer um evento com repercussões ambientais específicas (impactos ambientais): Contaminação de um corpo d’ água; Contaminação do solo; Redução da biodiversidade; Perda de recursos comerciais importantes; Efeitos à integridade física e saúde das pessoas expostas.

  12. RISCO Redução da Probabilidade Redução da Consequência Prevenção Proteção Gestão do Risco Análise e Avaliação dos Riscos Plano de Contingência GESTÃO DE RISCOS

  13. IDENTIFICAR AVALIAR MEDIR DECIDIR ELIMINAR REDUZIR CONTROLAR PROCESSO DE GESTÃO DE RISCOS

  14. PROCESSO DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL • LP – Licença Prévia; • LI – Licença de Instalação; • LO – Licença de Operação.

  15. ESTUDOS AMBIENTAIS • EIA/RIMA – Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental; • RAP – Relatório Ambiental Preliminar; • RAS – Relatório Ambiental Simplificado; • PRAD – Plano de Recuperação de Área Degradada; • PCA – Plano de Controle Ambiental; • PBA – Plano Básico Ambiental; • EAR – Estudo de Análise de Riscos; • PGR – Programa de Gerenciamento de Riscos.

  16. LICENCIAMENTO AMBIENTAL • Demora do processo de licenciamento ambiental; • Exigências excessivas; • Falta de estrutura dos órgãos licenciadores; • Burocracia; • Despreparo e conservadorismo dos técnicos. EMPREENDEDOR

  17. LICENCIAMENTO AMBIENTAL • Falta de estrutura x excesso de processos; • Pressões políticas; • Responsabilização (pós lei de crimes ambientais); • Qualidade dos estudos ambientais apresentados. ÓRGÃO AMBIENTAL

  18. GESTÃO DOS RISCOS X LICENCIAMENTO AMBIENTAL • Os estudos de análise de riscos em ferrovias, ao contrário de outros empreendimentos lineares, como por exemplo, dutos, praticamente não é exigido e consequentemente, não realizado, no âmbito do processo de licenciamento ambiental; • A ênfase tem sido dada aos planos de contingência, cabendo no entanto ressaltar a importância da realização prévia de estudos de análise de riscos; • Os órgãos ambientais têm sido bastante rigorosos na fase de licenciamento ambiental, porém, se esquecem da fiscalização na fase operacional, onde a gestão dos riscos, no dia a dia, é fundamental (PGRs).

  19. Obrigado pela Atenção ! Tel.: +55 11 3289-5455 – FAX: +55 11 3283-2878 itsemapbrasil@itsemapbrasil.com.br www.itsemapbrasil.com.br Madri – Lisboa – Cidade do México – São Paulo – Fortaleza