AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS PowerPoint Presentation
Download Presentation
AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS

play fullscreen
1 / 99
AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS
72 Views
Download Presentation
sibley
Download Presentation

AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. AUDITORIA DOS CONTROLES INTERNOS DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS CARLOS ROBERTO VICTORINO RENATO FRANCISCO TOIGO

  2. PREMISSAS PARA IMPLANTAÇÃO DA AUDITORIA INTERNA

  3. - MINIMIZAR RISCOS- PLANEJAR A EVOLUÇÃO- OBTER SEGURANÇA

  4. ATITUDES/AÇÕES VERIFICADAS • Execução de serviços essenciais pelos próprios sócios.

  5. Atribuição de responsabilidades a funcionários mais graduados e competentes, com a doação ou a transferência de quotas da sociedade.

  6. Qualificação permanente da equipe; • Contratação de seguro de responsabilidade técnica.

  7. Rompimento de contrato com clientes considerados de alto risco tributário e pouco zelosos.

  8. OBJETIVOS DA AUDITORIA INTERNA

  9. Revisão e avaliação dos controles Contábeis, Fiscais, Financeiros e Operacionais; • Determinação do grau de confiança e segurança das informações.

  10. Observação do cumprimento de normas internas e da legislação; • Avaliação da qualidade na execução de tarefas.

  11. Avaliação do cumprimento de todas as exigências legais; • Diminuição de erros que impliquem em ônus/custos para as organização contábeis.

  12. B E N E F Í C I O S D A A U D I T O R I A I N T E R N A

  13. Avaliação de todos os procedimentos internos; • Análise do fluxo de documentos; • Analise do armazenamento de dados.

  14. Analise da competência dos colaboradores; • Atribuição de responsabilidades; • Facilidade na execução das tarefas.

  15. Orientação a clientes sobre procedimentos que auxiliem a execução dos serviços; • Identificação fácil e ágil de possíveis erros; • Proposição de novos procedimentos internos;

  16. Acompanhamento da legislação pelos auditores; • Minimização de erros e consequentes indenizações; • Utilização como instrumento de marketing.

  17. Motivação de colaboradores; • Facilidades na composição de custos; • Controle geral da organização.

  18. PRESSUPOSTOS PARA IMPLANTAÇÃO DA AUDITORIA INTERNA

  19. CONHECIMENTO DA ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL • CARACTERÍSTICAS E MIX DOS SERVIÇOS • ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

  20. CONHECIMENTO DA ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL

  21. visão Aonde a sociedade quer ir ou estar? O caminho que a organização deve seguir para executar o plano desejado. MISSÃO Qual a finalidade da organização? Por que a organização existe, ou sua razão de ser? O que a organização faz? Quais seus objetivos institucionais? Para quem e porque foi criada?

  22. POLÍTICA Diz respeito aos princípios, as diretrizes e a filosofia da sociedade. VALORES Os valores são os pilares internos das organizações e as condutas que definem o caráter da sociedade. São as diretrizes para que, se executando a missão, se alcance a visão.

  23. ARQUITETURA ORGANIZACIONAL DAS EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS

  24. Visão sistêmica da empresa; • Entender e desenvolver o negócio como um todo; • Definição de ações estruturadas e focadas no futuro; • Identificar as necessidades do mercado.

  25. Determinar sua expertize, especialidade ou vocação; • Definir seus processos internos e sistemas de informações; • Avaliar o seu Capital Humano e Intelectual; • Levantar suas necessidades de Capital Estrutural.

  26. Avaliar se suas metas e objetivos foram alcançados; • Alinhar tudo isso como sua estratégia organizacional; • Estimular a cultura do compromisso com a excelência; • Foco em R E S U L T A D O S.

  27. AVALIAÇÃO DO “SWOT” • PONTOS FORTES • PONTOS FRACOS • OPORTUNIDADES • AMEAÇAS

  28. P O N T O S F O R T E S • Equipes treinadas e preparadas; • Gestão dos Processos Estruturados; • Base de clientes consolidada e em ampliação; • Serviços de grande aceitação no mercado; • Atuação em serviços diferenciados; • Um bom Sistema Operacional; • Empresa conhecida e de renome.

  29. P O N T O S F R A C O S • Marketing; • Capacidade de investimento; • Equipes em fase de treinamento; • Equipamentos e sistemas como necessidade de atualização; • Espaço físico limitado; • Estruturação de Processos não definida.

  30. O P O R T U N I D A D E S • Base instalada com potencial de investimento e crescimento; • Aumento do Share (novos mercados) - Olimpíadas e Copa do Mundo; • Concorrência despreparada; • Ampliação de serviços com atuais e futuros clientes; • Aliança com consultores/advogados e especialistas.

  31. A M E A Ç A S • Atuação da Concorrência na base instalada; • Surgimento de novas empresas de contabilidade; • Recessão em segmentos que atua; • Falta de pessoal; • Turnoverelevado/retenção talentos?; • Falta de um Sistema operacional; • Falta de estrutura técnica dos Clientes; • Concorrência– jamais a ignore!!!

  32. CARACTERÍSTICAS E MIX DOS SERVIÇOS

  33. S E R V I Ç O S • P R I N C I P A L • Especialista • C O M P E T I T I V O • Atender o Mercado • N E C E S S Á R I O • Atender ao Cliente

  34. CARACTERÍSTICAS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS • Mercadorias são bens TANGÍVEIS já os serviços são INTANGÍVEIS; • Serviços são: CONHECIMENTO e HABILIDADES; • Os serviços são caracterizados pela PESSOALIDADE; • Não há como ESTOCAR serviços!

  35. O CLIENTE NÃO COMPRA SERVIÇOS O QUE ELE COMPRA? • Ele compra a transferência de responsabilidade, segurança e a promessa de que terá um futuro mais tranquilo num certo prazo, dentro de um orçamento e de uma forma que satisfaça e atenda as suas expectativas.

  36. M I X D O S S E R V I Ç O S

  37. Gestão Contábil; • Gestão Fiscal; • Gestão de Pessoas - RH / DP; • Gestão do Patrimonial; • Gestão Legal; • Constituição, Cisão, Fusão, Incorporação e Distrato de sociedades; • Planejamento Tributário / Diagnóstico; • Auditoria - interna e externa; • Custos - Formação do preço de venda.

  38. Perícia: Contábil, Trabalhista, Fiscal, Empresarial; • Elaborações de laudo de avaliação de Patrimônio Líquido; • Recuperação de tributos – avaliação e análise de créditos; • Recuperação de Empresas – judicial e extrajudicial; • Suporte no desenvolvimento e na implantação de software; • Consultoria financeira empresarial; • Elaboração de orçamentos e análise de viabilidade.

  39. Consultoria Contábil e Tributária; • Consultoria Financeira Empresarial; • Elaboração de orçamentos e análise de viabilidade; • Análise de Balanço e situações patrimoniais; • Obrigações acessórias; • Controles mensais dos tributos das pessoas físicas – carne leão; • Declaração IRPJ.

  40. Avaliação de empresa e negócios e elaboração do laudo; • Acompanhamento de fiscalização e revisões fiscais; • Certidões negativas e ou positiva de débitos; • Elaboração de contratos e cadastros; • Solicitação de parcelamentos de tributos.

  41. E S T R U T U R A O R G A N I Z A C I O N A L

  42. A EMPRESA DE SERVIÇOS CONTÁBEIS DEVE ESTAR ALICERÇADA EM QUATRO BASES SÓLIDAS PRIMEIRA BASE : QUALIDADE TÉCNICA SEGUNDA BASE : EQUIPE / CH / CI / CR TERCEIRA BASE : OPERACIONAL / APOIO QUARTA BASE : MARKETING“CENTRADO NO CLIENTE” E IMAGEM INSTITUCIONAL

  43. Divisão do trabalho em funções; Agrupamento das tarefas assemelhadas; Responsabilidade e autoridade simultâneas; Coordenação dos esforços visando o mesmo fim; Centralização do controle; Utilização de plena capacidade e a habilitação especializada do pessoal. DEPARTALIZAÇÃO

  44. CAPITAL HUMANO E INTELECTUAL • Conhecimento; • Processos desenvolvidos; • Competências; • Habilidades técnicas; • Poder de inovação; • Poder de aprender rapidamente; • Capacidade de adaptação às mudanças; • Expertise; • Valores; • Cultura e • Filosofia.

  45. CAPITAL ESTRUTURAL • I N S T A L A Ç Õ E S • Espaços / Salas independentes • Arquivos (ativos / inativos) • Biblioteca técnica • Sala atendimento / Mobiliário • Iluminação / Climatização • Recepção / Telefonista

  46. CAPITAL ESTRUTURAL • E Q U I P A M E N T O S • M I C R O S (rede: wireless ou via cabo) • S E R V I D O R E S - NUVENS • de arquivos - Data Center / Local • de backup / de comunicação • SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO • telefone / fax / voip • internet (banda larga) / intranet • Messenger/MSN – SKYPE • Redes Sociais

  47. CAPITAL ESTRUTURAL • E Q U I P A M E N T O S • I M P R E S S O R A S • em rede / remotas “wireless” • S E G U R A N Ç A • nobreak • estabilizadores • rede elétrica independente • A P O I O • trituradora / fragmentadora de papel • fotocopiadora / calculadoras / scanner

  48. CAPITAL ESTRUTURAL • S O F T W A R E S • C O R P O R A T I V O S • I N T E G R A D O S ?? • S E G U R A N Ç A • password • antivirus • antispyware / firewall • backup (diário / semanal / fora) • A P L I C A T I V O S • C O M U N I C A Ç Ã O

  49. CAPITAL DE IMAGEM INSTITUCIONAL • N O M E • L O G O M A R C A • CORES • S L O G A N • P E S S O A S

  50. QUAL A IMAGEM QUE A MINHA EMPRESA TRANSMITE? • Profissionalismo • Segurança • Solides • Dinâmica • Tradição / Seriedade • Criativa