Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Educação e Desigualdade no Brasil PowerPoint Presentation
Download Presentation
Educação e Desigualdade no Brasil

Educação e Desigualdade no Brasil

154 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Educação e Desigualdade no Brasil

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Educação e Desigualdadeno Brasil

  2. QUADRO BRASILEIRO • Brasil situa-se entre as maiores economias no mundo em desenvolvimento (11º) • Foi o país que mais cresceu na América Latina no último século • Mas sua marca principal e seu problema central é a ENORME DESIGUALDADE SOCIAL

  3. Apesar do elevado crescimento econômico do último século, manteve e agravou a enorme desigualdade social

  4. Os 10% mais ricos controlavam : • 69% da riqueza no século XVIII • 73% da riqueza no século XIX • 75% da riqueza no século XX

  5. Concentração de Propriedades Rurais:2% possuem 56% das propriedades rurais80% dos pequenos agricultores possuem 12% das terras ruraisPhoto by Tuca Vieira/Folha Imagem

  6. DADOS DA POBREZA • renda familiar mensal inferior a R$ 520 – 82,2 milhões de brasileiros (48% da população). • 40 milhões de domicílios registrados no país: 10 milhões são considerados insalubres (casebres, cortiços, favelas...), destes, 2 milhões não têm luz elétrica. • Cobertura da Previdência Social: 61%, ou seja: 27 milhões de trabalhadores não têm seguridade social nem direitos trabalhistas. • Chegamos a cerca de 55 milhões de pobres, 22 milhões de indigentes e 10 milhões de desempregados

  7. Pobreza no Nordeste • METADE DOS QUE TÊM DÉFICIT CALÓRICO • QUASE METADE ( 46,2%) DA POP. OCUPADA QUE GANHA ATÉ 1 SALÁRIO MÍNIMO (BRASIL é 24%) • QUASE METADE DOS QUE NÃO TINHAM ACESSO Á LUZ ELÉTRICA ( 5,8 em 12 MILHÕES) • RENDA MÉDIA MENSAL AINDA 58% DA MÉDIA NACIONAL E 48% DA RENDA MÉDIA DO SUDESTE • QUASE METADE DOS ANALFABETOS DO PAÍS

  8. RAÍZES ESTRUTURAIS • BLOQUEIO FUNDIÁRIO – HERANÇA ANTIGA QUE SE REPRODUZ • RESQUÍCIOS DA ESCRAVIDÃO • DESVALORIZAÇÃO DO TRABALHO ( SALÁRIOS) • BAIXO INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO • CONCENTRAÇÃO INDUSTRIAL (geográfica e empresarial) • CONCENTRAÇÃO DE INFRA-ESTRUTURA URBANA em certos espaços das cidades • SISTEMA TRIBUTÁRIO

  9. RAZÕES CONJUNTURAIS • HERANÇA DA ESTABILIZAÇÃO SUBMISSA AO RENTISMO– ANOS 90 E INÍCIO SÉCULO XXI • ABERTURA eVULNERABILDADE EXTERNA • APROFUNDAMENTO DA CRISE FISCAL • DESNACIONALIZAÇÃO ( de 5% para 20% do PIB) • TRANSFERÊNCIA DE RENDA PARA O SISTEMA FINANCEIRO E PARA APLICADORES

  10. EDUCAÇÃO E DESIGUALDADE O IMPACTO DA DESIGUALDADE NA EDUCAÇÃO

  11. Brasil: Taxa de população no ensino primário e fundamental (1920-2000) Fonte: IBGE. Censo Demográfico (1970, 1980, 1991, 2000); Contagem da População 1996. MEC/INEP. Estatísticas da educação no Brasil (1996), Informe Estatístico 1996, 2000

  12. Apesar do crescimento das matrículas, ainda há crianças e jovens fora da escola

  13. Brasil : Porcentagem de pessoas de 5 a 14 anos de fora da escola, por sexo, segundo os grupos de idade – 2000 Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

  14. Baixo Nível De Conclusão • 97% das crianças de 7 a 14 anos FREQUENTAM o ensino fundamental, • Menos de 70% conseguem concluir a 8ª série

  15. Média de Anos de Estudos em 2003 • Brasil = 6,4 anos • Na zona rural, a população de 15 anos ou mais tem 3 anos a menos de estudos

  16. A escolaridade da população está correlacionada a fatores regionais e de renda

  17. Desigualdade e Raça Apesar do aumento das matrículas em todas as categorias, ainda é grande a defasagem racial

  18. Média de anos de estudo das pessoas com 10 anos ou mais

  19. Desigualdades e Gênero • As mulheres têm níveis de escolaridade média superiores para todas as regiões • 49% dos alunos do Ensino Fundamental são do sexo feminino • 54% dos alunos do Ensino Médio são do sexo feminino; • 56% dos estudantes da Educação Superior são do sexo feminino

  20. Nível médio de anos de estudo – pessoas com 15 anos ou mais / gênero 2004 Fonte: IBGE / PNAD

  21. Analfabetismo

  22. Brasil: Evolução do analfabetismo entre pessoas de 15 anos ou mais segundo os Censos Demográficos - 1920/2000 * Esse contingente de analfabetos com 15 anos ou mais inclui as pessoas que não declararam ao Censo sua idade. Nas tabelas organizadas por faixa etária, entretanto, o total de analfabetos é menor (15.467.262) porque nelas não foram considerados os analfabetos cuja idade não foi declarada. Fonte: IBGE. Censos Demográficos

  23. Evolução da taxa de analfabetismo entre a população de 15 anos ou mais, segundo os censos demográficos. Brasil, 1920 a 2000.

  24. 2003 • 14,6 MILHÕES DE PESSOAS ACIMA DE 14 ANOS ERAM ANALFABETAS • 11,6% DA POPULAÇÃO

  25. Brasil: Pessoas de 15 anos ou mais, não alfabetizadas, por sexo segundo os grupos de idade Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000

  26. Brasil: Pessoas de 15 anos ou mais, não alfabetizadas, por região, segundo os grupos de idade Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

  27. Pessoas de 15 anos ou mais, não alfabetizadas, por situação de domicílio, segundo os grupos de idade Fonte: IBGE, Censo Demográfico 2000.

  28. Analfabetos com 15 anos ou mais por regiões e situação domiciliar

  29. A reprodução das desigualdades

  30. -População de 15 anos ou mais de idade com menos de 4 anos de estudo: • População de 15 anos ou mais de idade entre 4 e 7 anos de estudo: Fonte: PNAD/IBGE 2003

  31. Número médio de alunos da educação infantil, ensino fundamental e médio regular, por turma Brasil, 2001

  32. Porcentual de docentes com formação superior na educação infantil, ensino fundamental e médio regular – Brasil Fonte: MEC/INEP, 2001

  33. R$ por aluno propiciado pelo FUNDEF por Unidade da Federação (2005)

  34. Taxa de atendimento de 0 a 6 anos X renda familiar per capita (2000)

  35. Recursos disponíveis no Ensino Fundamental (2005)

  36. Recursos Disponíveis no Ensino Fundamental por localização (2005)

  37. Rendimento médio mensal por tipo de profissão segundo regiões geográficas e Brasil - 2001 Fonte: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) - 2001 (1) Valor em R$ de setembro de 2001