Memorial justificativo de Projeto - PowerPoint PPT Presentation

memorial justificativo de projeto n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Memorial justificativo de Projeto PowerPoint Presentation
Download Presentation
Memorial justificativo de Projeto

play fullscreen
1 / 20
Memorial justificativo de Projeto
2077 Views
Download Presentation
kesia
Download Presentation

Memorial justificativo de Projeto

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Memorial justificativo de Projeto

  2. PROJETO ARQUITETÔNICO • Consiste na concepção da arquitetura baseada em um programa de necessidades (enunciado de funções, aspirações e expectativas espaciais) e em determinados meios de edificação (meio ambiente, mão-de-obra, equipamentos, materiais e técnicas construtivas).

  3. Trata-se de uma proposta ou hipótese de solução para um problema específico (situação insatisfatória ou de deficiência) de organização do entorno humano, através de uma determinada forma construtível, bem como a descrição desta forma (desenho) e as prescrições para sua execução (memorial).

  4. Componentes do projeto

  5. JUSTIFICATIVADO PROJETO ou a MEMÓRIA DO PROJETO • consiste na descrição metodológica do partido arquitetônico, dos espaços funcionais e das características de localização (terreno e implantação) do projeto, além da justificativa das soluções adotadas e de especificações funcionais, técnicas e estéticas.

  6. O texto deve ser escrito de maneira clara, concisa e de forma (impessoal), ou seja, o verbo deve estar sempre no infinitivo (realizar, estudar, desenvolver, etc). “Nem sempre, o leigo percebe porque a solução é boa, razão pela qual é necessário chamar sua atenção para aqueles aspectos que tornam o espaço arquitetônico melhor, mais adequado, etc.”

  7. PARTIDO ARQUITETÔNICO Define-se como o resultado plástico de uma obra, obtido a partir do estudo e análise dos fatores condicionantes do projeto, tais como clima, terreno, programa de necessidades, legislação, intenções estéticas e recursos disponíveis (humanos e materiais).

  8. A JUSTIFICATIVA DOPROJETO • É um instrumento adotado para evitar surpresas, descrevendo e justificando a configuração que uma obra assumirá; além de documentar toda a fundamentação teórico-conceitual do projeto, assim como as condições utilitárias, as referências estéticas e os aspectos técnico-construtivos.

  9. RECOMENDAÇÃO Redija o memorial partindo do geral para o particular, escreva sobre cada aspecto que julgar importante para a compreensão e valorização do seu trabalho. O texto não deve ser longo, chato ou cansativo nem tratar de coisas óbvias perceptíveis nos desenhos ou que o leigo não tem obrigação de conhecer!!!!!!!!

  10. Componentes do memorial

  11. 1. Localização Urbana • Iniciar pela localização na cidade e indicar o zoneamento do local • Caracterizar o terreno (área, dimensões, vias de acesso e topografia, etc.) • Indicar a acessibilidade do projeto, definindo os acessos principais e de serviço.

  12. Apontar as formas previstas de transporte e estacionamentos (de maior e menor permanência, administrativo, carga/descarga, etc.) • Descrever as vistas e demais relações com o entorno (natural e construído) • Incluir planta de situação urbana (mapa da cidade com indicação do terreno)

  13. 2. Partido Arquitetônico • Caracterizar basicamente a geometria do projeto (linhas e planos) • Descrever a volumetria (massas e volumes) da proposta • Indicar as intenções plásticas na concepção geral do partido • Indicar qual a base conceitual que dá origem a proposta

  14. Apontar os referenciais estéticos (linguagens específicas, teorias e correntes, poéticas visuais, etc.) • Salientar posturas em relação à circulação, volumetria, cobertura e aberturas (cheios/vazios) • Incluir croquis, esboços e esquemas que caracterizem a proposta como um todo.

  15. 3. Organização Espacial • Caracterizar os usuários (perfil, quantidade, freqüência, tempo de permanência, etc.) • Definir seqüencialmente os ambientes do projeto (espaços funcionais) • Indicar as circulações e ligações entre os espaços (escadas, elevadores, rampas, corredores, etc.)

  16. Enfatizar as intenções projetuais (relação com visuais, privacidade, praticidade, teatralidade, segurança, integração com a natureza, etc.) • Importante incluir fluxograma.

  17. 4. Resolubilidade Técnica • Definir o sistema estrutural e construtivo do projeto (fundações, estruturas, vedações, coberturas) • Descrever materiais e acabamentos internos e externos propostos (pisos, paredes, tetos e forros) • Indicar as instalações elétricas, hidráulico-sanitárias e complementares (caixa d’água, cisterna, ar condicionado, etc.)

  18. Apontar as instalações e equipamentos especiais (tubulações de gases, sistemas de comunicação, sinalização, sonorização, etc.) • Explicar o tratamento paisagístico (intenções plásticas).

  19. Bibliografia • ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA - AsBEA. Manual de contratação dos serviços de arquitetura e urbanismo. São Paulo: Pini., 2004. • CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA - CREA/PR. Manual do profissional de engenharia, arquitetura e agronomia. Curitiba: CONFEA, s/d. • FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ARQUITETOS E URBANISTAS - FNA. Almanarq – Dicas e informações para o arquiteto e urbanista. São Paulo: FNA, 2002.