Download
cap tulo 13 caracter sticas e crescimento da popula o mundial n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Capítulo 13 – Características e crescimento da população mundial PowerPoint Presentation
Download Presentation
Capítulo 13 – Características e crescimento da população mundial

Capítulo 13 – Características e crescimento da população mundial

372 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Capítulo 13 – Características e crescimento da população mundial

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. UNIDADE VI – POPULAÇÃO Capítulo 13 – Características e crescimento da população mundial 1 – População e nação: conceitos básicos. 2 – Crescimento populacional ou demográfico. Teoria de Malthus Teoria Neomalthusiana Teoria demográfica reformista 3 – Índices de crescimento populacional Prof. Mirian Loregian. M.Sc Geografia

  2. Capítulo 13 – Características e crescimento da população As elevadas densidades demográficas encontradas em várias partes do mundo não podem ser comparadas. Elas possuem particularidades socioeconômicas, culturais e ambientais, etc.

  3. Capítulo 13 – Características e crescimento da população Alguns dados: • Há mais de 6,3 bilhões de pessoas no mundo. • Mais de 75% vive em países subdesenvolvidos e com menos de 2 dólares por dia.

  4. Capítulo 13 – Características e crescimento da população • 22% são analfabetos. • Metade nunca utilizou um telefone. • 0,24% têm acesso à internet.

  5. Capítulo 13 – Características e crescimento da população • Expectativa de vida: • Países desenvolvidos 78 anos. • Países emergentes 64 anos. • Países subdesenvolvidos 52 anos. • Fatores que contribuem para essa diferença: • Falta de água potável. • Alimentação inadequada.

  6. Capítulo 13 – Características e crescimento da população 3. Coleta e tratamento de esgoto. 4. Habitação. 5. Bons programas de saúde.

  7. Capítulo 13 – Características e crescimento da população • Na segunda metade do século XX, muitos países tiveram um grande crescimento econômico e melhoraram bastante a qualidade de vida das populações. • Entre 1980 e 2000, 1,6 bilhão de pessoas – em 15 países da África, da América Latina e da Ásia: - Saíram da linha de pobreza absoluta. • A mortalidade infantil caiu pela metade. • O acesso à água potável e a coleta de esgoto duplicaram.

  8. Capítulo 13 – Características e crescimento da população • Aumentou em 80% as crianças matriculadas no ensino primário. • Na década de 1990, 21 países tiveram uma redução no IDH

  9. Capítulo 13 – Características e crescimento da população Expectativa de vida

  10. Capítulo 13 – Características e crescimento da população IDH - 2009

  11. 1 – População e nação: conceitos básicos • POPULAÇÃO Conjunto de pessoas que residem em determinada área. Ela pode ser classificada segundo vários aspectos. • NAÇÃO Sinônimo de etnia. Grupo de pessoas que possuem a mesma história e vivenciam um mesmo padrão cultural. Assim, a população de um país pode ter várias nações e, além disso, é comum também que uma mesma nação se encontre dividida em dois ou mais países.

  12. 1 – População e nação: conceitos básicos Utilizamos vários conceitos quando nos referimos à população: • Populoso (se refere a população absoluta) • Povoado (se refere a população relativa) • População absoluta (total de pessoas em uma área) • População relativa (quantidade de pessoas por quilômetro quadrado em uma determinada área). • Entre outros. O Brasil é o quinto país mais populoso do planeta, com cerca de 179 milhões de habitantes.

  13. 2 – Crescimento populacional ou demográfico Nos últimos anos vem caindo o crescimento da população mundial e a taxa de fecundidade. Apesar disso, esse ritmo continua elevado. A população mundial pode chegar a 9 bilhões em 2050. O crescimento demográfico de uma área está ligado a dois fatores: • Crescimento vegetativo; • A taxa de migração; O crescimento populacional pode ser positivo ou negativo. O assunto é tema de reflexão para vários estudiosos.

  14. 2.1 – Teoria de Malthus Em 1798, Malthus publicou seu ensaio. A população, se não ocorrerem guerras, epidemias, desastres naturais etc, tenderia a duplicar a cada 25 anos. Ela cresceria, portanto, em progressão geométrica (2, 4, 8, 16, 32...) e constituiria um fator variável, que cresceria sem parar. O crescimento da produção de alimentos ocorreria apenas em progressão aritmética (2, 4, 6, 8, 10...) e possuiria certo limite de produção, por depender de um fator fixo: a própria extensão territorial dos continentes.

  15. 2.1 – Teoria de Malthus Malthus propunha que as pessoas só tivessem filhos se possuíssem terras cultiváveis para poder alimentá-los.

  16. 2.1 – Teoria de Malthus Suas previsões não se concretizaram: a população do planeta não duplicou a cada 25 anos e, a produção de alimentos se acelerou graças ao desenvolvimento tecnológico. A fome que castiga mais da metade da população mundial é resultado da má distribuição da renda e não da carência na produção de alimentos.

  17. 2.2 – Teoria neomalthusiana Segundo essa teoria, uma numerosa população jovem, resultante das elevadas taxas de natalidade verificadas em quase todos os países subdesenvolvidos, necessitaria de grandes investimentos sociais em educação e saúde. Com isso, sobrariam menos recursos para serem investidos nos setores agrícola e industrial, o que impediria o pleno desenvolvimento das atividades econômicas e, consequentemente, da melhoria das condições de vida da população.

  18. 2.2 – Teoria neomalthusiana O crescimento populacional é o responsável pela ocorrência da miséria. São propostos programas de controle de natalidade.

  19. 2.3 – Teoria demográfica reformista Pesquisadores de países subdesenvolvidos desenvolveram esta teoria. Uma população jovem numerosa, em virtude de elevadas taxas de natalidade, não é causa, mas consequência do subdesenvolvimento. Em países desenvolvidos, com elevado padrão de vida da população, o controle da natalidade ocorreu de maneira simultânea à melhoria da qualidade de vida da população, além de ter sido passado espontaneamente de uma geração para outra à medida que foram se alterando os modos e os...

  20. 2.3 – Teoria demográfica reformista ... projetos de vida das famílias, as quais, em geral, passaram a ter menos filhos ao longo do século XX. Uma população jovem numerosa só se tornou empecilho ao desenvolvimento das atividades econômicas nos países subdesenvolvidos porque não foram realizados investimentos sociais, principalmente em educação e saúde. É necessário o enfrentamento, das questões sociais e econômicas para que a dinâmica demográfica entre em equilíbrio.

  21. 2.3 – Teoria demográfica reformista No mundo inteiro , quanto maior a escolaridade da mulher, menor tende a ser o número de filhos e também menor a taxa de mortalidade.

  22. 3 – Índices de crescimento populacional Segundo a ONU, a taxa média de fecundidade necessária para a reposição da população é de 2,1 filhos por mulher. Em muitos países essa taxa supera esse valor, em outros ela é inferior (crescimento negativo). Atualmente há uma queda dos índices de natalidade e mortalidade na média mundial. Isso está relacionado ao êxodo rural e suas consequências no comportamento demográfico, como:

  23. 3 – Índices de crescimento populacional • Maior custo para criar os filhos; • Acesso a métodos anticoncepcionais; • Trabalho feminino extradomiciliar; • Aborto; • Acesso a assistência médica, saneamento básico e programas de vacinação. A partir da Segunda Guerra, houve muitos avanços na ciência médica - antibióticos.

  24. 3 – Índices de crescimento populacional

  25. 3 – Índices de crescimento populacional

  26. QUESTÕES PG 436 • Explique a diferença entre população e nação. • Por que, em países subdesenvolvidos e em alguns emergentes, os indicadores demográficos não refletem as condições de vida da maioria da população? • Que fatores influenciam o crescimento populacional? Por que, com a urbanização, há uma queda nos índices de natalidade e mortalidade? • Explique, resumidamente, a teoria populacional reformista.