Download
gest o estrat gica de ti n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Gestão Estratégica de TI PowerPoint Presentation
Download Presentation
Gestão Estratégica de TI

Gestão Estratégica de TI

145 Views Download Presentation
Download Presentation

Gestão Estratégica de TI

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. GestãoEstratégica de TI

  2. Conteúdodadisciplina • Gestãoestratégica • Informaçãocomorecursoestratégico • Diagnósticoorganizacional • Planejamentoestratégico • Aplicação de um planejamentoestratégico de TI • Implementaçãodaestratégiapormeioda TI • Governança de TI • Melhorespráticas de governança de TI • Tópicosespeciaisparagestãoem TI

  3. Objetivodadisciplina • Proporcionarcondiçõesparaalocarrecursos de TI de forma a contribuiraosobjetivos de negóciodaempresa. • Proporcionarconhecimentosparaintegrar a TI aosobjetivosestratégicosdaorganização.

  4. Conteúdo de hoje • Gestãoestratégica • Informaçãocomorecursoestratégico • Diagnósticoorganizacional • Planejamentoestratégico

  5. GestãoEstratégica

  6. Objetivo • Estudar a importânciadagestãoestratégicapara as organizações e entenderporque a formulação de estratégiaspossibilitamàsempresaster um diferencialcompetitivo com osconcorrentes.

  7. Introdução • Estamospassandoporgrandestransformaçõeseconômicas, políticas e tecnólogicasquetornam o ambienteempresarialinstável e neboluso. • As empresastêm de buscaralternativasparasobreviver no mundo dos negócios. • As mudançasnasorganizaçõessãoimpulsionadasportrêsfatores.

  8. Fatores • Ameçasexternasqueafetam a sobrevivênciadaempresa: novas tecnologias tem levado as organizações a inovar, sendo um fatorchave. • Mudançasambientaisquegeramoportunidadesexternas: novas tecnologias, novosconhecimentos, novosmateriais e a exigência do mercado/clientesfavorecemouobrigam a ocorrência de inovaçõesdentro das organizações. • Rapidez de respostaàssolicitações do mercado.

  9. Questão • Tendoem vista essasmudanças, comoalcançar o sucessodiante de tantastransformaçõesqueocorrem no ambiente de negócios? • Como obter e manterumavantagemcompetitivaem um ambienteextremamentedinâmico?

  10. Umasolução… • Tentar se antecipar as mudanças. • Issosignificaque é precisoparar de planejar o futuroolhandoapenas o passado, ouseja, precisamosplanjetar o futurotentandoprever.

  11. Projetar x Prever • Projetar: pensarque o futuroseráigualàsexperiências e aosresultadospassados. • Prever: tambémconsidera as experiênciaspassadas, masestarconscienteque o futuronãorepete o passadoemvirtude das transformaçõesrecorrentespelasquais o ambientepassa.

  12. Resumindo a idéia • Frase de Sun Tzu Se conheces os demais e te conheces a ti mesmo, nem em cem batalhas correrás perigo; se não conheces os demais, porém te conheces a ti mesmo, perderás uma batalha e ganharás outra; se não conheces a os demais nem te conheces a ti mesmo, correrás perigo em cada batalha.

  13. Estratégiacorporativa • Para garantir o sucesso e a sobrevivênciadaorganização, tem-se a estratégiacorporativa. • Estratégiacorporativa: ferramentaquerepresenta a escolha de umadireçãopara a organizaçãoem face de suasituaçãoatual. • Crescer. • Continuar. • Diversificar. • Vencer.

  14. O que é estratégia? • Planos de altaadministraçãoparaalcançarresultadosconsistentes com a missãoe osobjetivosgeraisdaorganização. • É a arte de utilizar, adequadamente, osrecursosfísicos, tecnológicos, financeiros e humanosparaminimizarosproblemas e maximizar as oportunidades. • É a definição de como recursos serão alocados para se atingir determinado objetivo.

  15. Estratégiasparaunidadesfuncionais • Estratégia de marketing; • Estratégiafinanceira; • Estratégia de pesquisa e desenvolvimento; • Estratégia de operação; • Estratégia de RH; • Estratégia de TI.

  16. Gestão • Refere-se aoconjunto de processosqueenglobaatividades de planejamento, organização, direção, distribuição e controlede recursos.

  17. Gestão + Estratégia • Quando a gestão (planejar, organizar, controlar) se propõe a alinharàsatividadesestratégicas (utilizarosrecursosadequadamente) daempresa, temos a gestãoestratégica.

  18. Gestãoestratégica • Constitui o processo de tornar a organizaçãoapta a integrar as decisõesadministrativas e operacionaisàsestratégicascom o intuíto de proporcionar, aomesmo tempo, maioreficiência e eficácia a organização. • Compostaporumasérie de etapas:

  19. Etapasdagestãoestratégica

  20. Diagnósticoestratégico • Análise do ambienteexterno: • Ameaças e oportunidades. • Análise do ambienteinterno: • Recursosdaempresa.

  21. Planejamento • Estabelecimento de umadiretrizorganizacional: • formulaçãodavisão, damissãoorganizacional, objetivos e valores. • Formulação de umaestratégiaorganizacional: • Estabelecer um curso de açãoparagarantirque a organizaçãoalcanceosobjetivos

  22. Implementaçãodaestratégiaorganizacional • Colocaremprática as estratégiasqueresultaram das etapasanteriores.

  23. Controleestratégico • Monitorar e avaliar o processo no sentido de aprimorá-lo.

  24. Resumindo… • Para umaempresaatuar com umagestãoestratégica é precisorealizar um levantamento de todososseusprocessos e de sua real situaçãopara, emseguida, desenvolverconstantesaçõescorretivas e de controle, focandoseusobjetivos e metas. • Lembre-se que as estratégiasdevem ser elaboradas de forma a preservarsuasobrevivência, seucrescimento e suadiferenciaçãocompetitiva.

  25. Informação como recurso estratégico

  26. Introdução • Como vimos, em decorrência das transformações pelas quais as empresas passam atualmente, é necessário tomar decisões rápidas e de maneira estratégica ou até mesmo antecipar-se. • Veremos como a gestão do fluxo de informação pode afetar, positivamente, a tomada de decisão.

  27. Informação está em todo lugar • Segundo Lyman e Varian (2001), a cada dois anos, a quantidade de informação disponível no mundo dobra. • Os autores esclarecem que o planeta produz entre um e dois exabytes de informação por ano. • São distribuídas pela televisão, rádio, mídias impressas e pela internet.

  28. Vamos refletir... • Considere a variedade de dados a que você tem acesso em um dia: • Lê o jornal. • Escuta uma notícia no rádio. • Participa de reuniões com seus companheiros de trabalho. • Encontra um amigo que lhe conta uma notícia. • Em casa seus familiares comentam algo sobre uma palestra.

  29. Muitos dados, pouca informação • Segundo Gomes e Braga (2004), os responsáveis pela tomada de decisão em uma empresa deparam-se, frequentemente, com uma grande quantidade de dados, mas com um pequeno volume de informação realmente importante e prioritário para a hora de decisão.

  30. Vamos relembrar... • Dados • são representações de algo real em imagens, sons, letras, números etc. • Informação • conjunto de dados que possuem um significado. • atribuir um significado a um dado.

  31. E a inteligência? • É a informação que possibilita ao executivo tomar a decisão porque forneceu um grau de previsão de coisas que possam vir a causar impacto à organização. • A inteligência é ativa, pois obriga o executivo a tomar uma decisão em resposta à inteligência recebida.

  32. Dados, informação e inteligência • 60% das decisões com base em intuições, conselho, informação recebida assistematicamente falham. • Exercício. Inteligência Informação Dados 5% 15% 80% 55% 25% 20% Alguns anos atrás tendência atual

  33. Barreiras na comunicação da informação • Se a troca de informações é considerada tão importante, porque há tanta dificuldade em se fazer isso nas organizações? • Starec (2006) elenca alguns pontos relevantes que contribuem para esse cenário.

  34. 1. Má comunicação • Causada pela falta de diálogo constante e pela falta de clareza e objetividade nas mensagens internas. Deve-se ter um cuidado especial com a comunicação interna nas empresas, o que inclui tanto os canais formais (memorandos, relatórios, malas diretas etc.) quanto os informais (conversas na hora do cafezinho, palestras etc.).

  35. 2. Cultura organizacional • Falta de estímulo da própria organização ao fluxo de informações. Ocorre quando um departamento ou uma pessoa retém e concentra as informações, sem repassá-las para os demais, impedindo, assim, que ela seja compartilhada pelos tomadores de decisão nas organizações.

  36. 3. Falta de competência • Incapacidade dos funcionários causada pela má adequação dos cargos e das funções às competências existentes na organização. Dificuldade em compartilhar seus conhecimentos, especialmente pelo medo de perder poder ou autoridade. Arrogância em aceitar que os outros também podem contribuir com suas informações para a tomada de decisão.

  37. 4. Dependência tecnológica • Alta dependência irrestrita das tecnologias da informação e da comunicação, sem um olhar crítico ou um plano de contingência em caso de falha. • Quando um sistema pára a empresa para junto. Segundo Starec (2006), um relatório do Congresso Norte-americano revelou que a CIA (Agência Central de Inteligência) e o FBI (Polícia Federal Americana) tinham informações que, se cruzadas e compartilhadas, poderiam ter evitado os ataques terroristas de 11 de setembro.

  38. Inteligência competitiva • É um processo de coleta sistemática e ética de informações sobre as atividades concorrentes e as tendências gerais dos ambientes de negócios com o objetivo de aperfeiçoar a posição competitiva da empresa.

  39. Inteligência competitiva • O objetivo da inteligência competitiva é prover a gestão estratégica da informação, possibilitando que os tomadores de decisão se antecipem às tendências dos mercados e à evolução da concorrência.

  40. Inteligência competitiva • Resulta da análise de dados e informações provenientes do ambiente da organização, e tem o objetivo de apoiar a tomada de decisão por meio da geração de recomendações que consideram possíveis eventos futuros, e não somente relatórios, para justificar decisões passadas (GOMES; BRAGA, 2004)

  41. Sistema de inteligência competitiva • Gomes e Braga (2006), propõem uma metodologia de implantação contendo cinco etapas.

  42. 1: Identificação das necessidades de informação • Quais as informações que os gestores precisam conhecer. • Quais decisões precisam ser tomadas? • O que é preciso saber? • O que vocês já sabem? • Por que vocês precisam saber disso? • Quando vocês precisam saber disso? • O que farão com a inteligência gerada?

  43. 1: Identificação das necessidades de informação • Modelo de Porter • Possibilita a análise anterior por meio da observação de cinco elementos: • ameaça de novos entrantes • ameaça de produtos substitutos • poder de barganha dos compradores • poder de negociação dos fornecedores • rivalidade entre os competidores.

  44. coleta de dados e informações sobre desenvolvimento de novos produtos/serviço/processos/materiais

  45. coleta de dados e informações sobre leis, decretos etc.

  46. coleta de dados sobre linhas de financiamento, impostos

  47. coleta de dados e informações que podem afetar o negócio sob o ponto de vista da sociedade.

  48. 2. Coleta e tratamento das informações • Após descobrir quais são as informações importantes, chegou o momento de identificar onde poderá buscá-las. • Fontes primárias: discursos, entrevistas ao vivo. • Fontes secundárias: livros, revistas, jornais. • Fontes formais: artigos, livros, revistas. • Fontes informais: conversas.

  49. 2. Coleta e tratamento das informações • Internet • Revisar os sites • Analise as opiniões dos clientes nas redes sociais • Examine documentos financeiros à disposição do público • Use empresas de pesquisa corporativa para avaliar sua posição de mercado, riscos etc. • Pesquise os salários realmente pagos aos funcionários. • Descubra o histórico de crédito das empresas por meio de sites especializados.

  50. 3. Análise final dainformação • Transformação das informações coletadas em um resumo, no qual serão apresentadas as conclusões. • Modelo das cinco forças de Porter. • Fatores críticos de sucesso: avalia a atratividade da indústria e a força do negócio. • Sowt : analisa forças e fraquezas e ameaças e oportunidades. • Benchmarking: comparação com outraorganização. • Cenários: previne tendências para as variáveis do ambiente externo que exercem forte impacto sobre o desempenho da organização