Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA PowerPoint Presentation
Download Presentation
QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA

QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA

928 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Projeto Manoel Philomeno de Miranda QUALIDADE NA PRÁTICA MEDIÚNICA Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  2. REUNIÕES ESPÍRITAS • FRÍVOLAS – Se compõem de pessoas que só vêem o lado divertido das manifestações, que se divertem com as facécias dos espíritos levianos. • EXPERIMENTAIS – Têm particularmente por objeto a produção de manifestações físicas. • INSTRUTIVAS – Apresentam caráter muito diverso e, são as em que se pode haurir o verdadeiro ensino. O Livro dos Médiuns – Cap XXIX – Itens 324 a 327 Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica

  3. REUNIÕES ESPÍRITAS Reunião Mediúnica Séria: É aquela “[...] em que se pode haurir o verdadeiro ensino [...] Uma reunião só é verdadeiramente séria, quando cogita de coisas úteis, com exclusão de todas as demais.” O Livro dos Médiuns, Cap XXIX, item 327., Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica

  4. REUNIÕES ESPÍRITAS “Uma reunião é um ser coletivo, cujas qualidades e propriedades são a resultante das de seus membros e formam como um feixe. Ora, este feixe tanto mais força terá, quanto mais homogêneo for.” O Livro dos Médiuns – Cap XXIX – Iten 331 Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica

  5. A Qualidade na Visão de Allan Kardec “Toda reunião espírita deve, pois, tender para a maior homogeneidade possível. Está entendido que falamos das em que se deseja chegar a resultados sérios e verdadeiramente úteis. Se o que se quer é apenas obter comunicações, sejam estas quais forem, sem nenhuma atenção à qualidade dos que as dêem, evidentemente desnecessárias se tornam todas essas precauções; mas, então, ninguém tem que se queixar da qualidade do produto.” O Livro dos Médiuns, Cap. XXIX, item 331 Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  6. A Qualidade na Visão de Allan Kardec I  QUALIDADE DE OBJETIVOS – Itens 327 e 330 LM Planejamento  A QUALIDADE DE DIREÇÃO (MENTORES) – Item 331 LM Pessoas  A QUALIDADE DOS TRABALHADORES – Itens 327, 334 e 341 LM  A QUALIDADE DA ORGANIZAÇÃO – Itens 333 e 338 LM Estrutura Trabalho Serviços  A QUALIDADE DOS RESULTADOS – Item 331 LM Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  7. A Trilogia de Joanna de Ângelis ESPIRITIZAR HUMANIZAR QUALIFICAR Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  8. A Trilogia de Joanna de Ângelis ESPIRITIZAR QUALIFICAR HUMANIZAR  Adotar o espiritismo como ele é  Prática mediúnica espírita • Boa vontade só não basta • Consciência Conhecimento Capacitação • Fraternidade/ Solidariedade • Educação emocional para a mediunidade Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  9. Qualidade – Noções Básicas  Objetivos  Benefícios PLANEJAR  Procedimentos  Treinamento FAZER  Quem faz  O Produto AVALIAR  Atualizar  Corrigir ATUAR Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  10. Padrões de Qualidade Inerente à Organização (I) PRIVACIDADE  Sempre a mesma equipe  Convidados em condições de assistir Não há bases doutrinárias para se fazer reuniões mediúnicas abertas AMBIENTE ADEQUADO  Exclusivo ou para atividades afins  Protegido vibratoriamente  Confortável Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  11. Padrões de Qualidade Inerentes à Organização (II) SELEÇÃO CRITERIOSA DA EQUIPE •  Valor moral •  Conhecimento doutrinário e evangélico • Integração • Convicção espírita •  Compromisso com a mediunidade •  Saúde Quem deve selecionar? COMUNICAÇÕES ESPONTÂNEAS  Programadas pelos mentores espirituais Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  12. Padrões de Qualidade Inerentes à Organização (III) REGULARIDADE DAS REUNIÕES  Sempre no mesmo dia e horário  Evitar reuniões extemporâneas CRITÉRIO PARA FORMAÇÃO DE NOVOS GRUPOS  Demanda de candidatos em condições  Disponibilidade de dirigentes capazes  Espaço disponível  A natureza da reunião Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  13. Padrões de Qualidades Inerentes à Equipe 1º CONJUNTO  Qualidades humanas  Valor moral 2º CONJUNTO  Consciência dos papéis e funções  Conhecimento  Adesão ao regimento e às normas 3º CONJUNTO  Compromissos com:  Oração Caridade Estudo Meditação Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  14. Parâmetros de Qualidade do Médium GRAU DE ADESTRAMENTO  Concentração  Facilidade de comunicação  Regularidade no exercício  Diversidade de comunicantes CONTROLE DE DIFICULDADES • Inibição • Dúvidas •  Animismo •  Obsessão Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  15. Parâmetros de Qualidade do Terapeuta-Doutrinador (I) PERFIL APROPRIADO • Racional • Intuitivo • Estável emocionalmente • Afetivo •  Estudioso Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  16. Parâmetros de Qualidade do Terapeuta-Doutrinador (II) INDICADORES DE DESEMPENHO •  Saber ouvir • Rapidez de percepção • Intervir na hora certa •  Posturas adequadas •  Fazer-se escutar •  Bem conduzir as terapias complementares O progresso da equipe é a medida do progresso do terapeuta-doutrinador Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  17. Parâmetros de Qualidade do Assistente-Participante •  Prestar atenção aos diálogos •  Motivação • Irradiação contínua do pensamento em atitude de ajuda •  Fervor na prece •  Empatia A intuição ou a sensibilidade mediúnica podem despontar a qualquer momento Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  18. Parâmetros de Qualidade das passividades  Equilíbrio • Ritmo •  Clareza •  Fluidez •  Filtragem Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  19. Parâmetros de Qualidade das Terapias (I) O CHOQUE ANÍMICO (I) Benefícios  Desintoxicação fluídica  Desestruturação de ideoplastias  Catarse do inconsciente  Revigoramento  Contenção Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  20. Parâmetros de Qualidade das Terapias (II) O CHOQUE ANÍMICO II Indicadores de Qualidade • Espírito sofredor aliviado • Espírito agressivo retido para o diálogo e controlado • Sensações desagradáveis no Espírito agressivo • Retorno do Espírito apresentando-se mais conciliador Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  21. Parâmetros de Qualidade das Terapias (III) A PALAVRA • Móvel da comunicação identificado • Diálogo sustentado • Espíritos induzidos à reflexão • Espíritos voltando para agradecer Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  22. Parâmetros de Qualidade das Terapias (IV) A PRECE Recomendações • Orar somente diante de um Espírito comovido • Orar em atitude associativa • Orar telementalizado pelo Espírito que o assiste Indicador de desempenho  O Espírito acompanha respeitosamente, às vezes comovido Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  23. Parâmetros de Qualidade das Terapias (V) OS PASSES Recomendações • Somente quando necessários • Variando a técnica, conforme o caso Indicador de desempenho  Efeitos evidentes, conforme o propósito Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda

  24. Parâmetros de Qualidades das Terapias (VI) A INDUÇÃO HIPNÓTICA Indicadores de desempenho • Sonoterapia com eficiência • Sugestões educativas aceitas • Regressão de Memória com resultados satisfatórios Seminário:Qualidade na Prática Mediúnica Projeto Manoel Philomeno de Miranda