1 / 34

Legisla o Programa de Avalia o de Desempenho

PR

Olivia
Télécharger la présentation

Legisla o Programa de Avalia o de Desempenho

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. Content is provided to you AS IS for your information and personal use only. Download presentation by click this link. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server. During download, if you can't get a presentation, the file might be deleted by the publisher.

E N D

Presentation Transcript


    4. Legislao Programa de Avaliao de Desempenho/UFSM: Lei N. 11.091, de 12/01/2005 (PCCTAE); Decreto N. 5.825, de 29/06/2006(diretrizes); Resolues CNS/MEC N. 2, de 23/11/2006 e N. 3, de 01/12/2006; Resoluo N. 008/2007, Regulamenta o Programa de Avaliao de Desempenho dos Servidores Tcnico-Administrativos da UFSM, em 06/06/2007; A Lei N. 11.091 em seu Art. 24 define que o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) de cada IFE deve contemplar um Plano de Desenvolvimento dos Integrantes do Plano de Carreira - PDIC, de acordo com as diretrizes definidas nos Decretos N. 5.824 e N. 5.825, de 29/06/2006.

    5. CONCEITUAO A Avaliao de Desempenho um processo sistemtico de apreciao do comportamento do servidor frente aos conhecimentos, habilidades e atitudes considerados indispensveis ao desempenho da funo.

    6. Objetivos do Programa Criar uma cultura de avaliao ; Identificar o desempenho individual e coletivo, considerando-se condies de trabalho; Fornecer indicadores para o Planejamento Estratgico da Instituio;

    7. Fornecer feedback aos colaboradores; Subsidiar os programas de capacitao e aperfeioamento e dimensionamento de RH; Aferir o mrito para progresso; Verificar o padro de desempenho para cada uma das principais competncias mensuradas no instrumento de avaliao; Preparar os servidores para aplicao futura de um modelo de avaliao que contemple todas as diretrizes estabelecidas atravs do PCCTAE (Avaliao por Mltiplas Fontes) ... Objetivos do Programa

    8. 2010 Auto-avaliao, Aval. pelas Chefias (e Feedback); 2011 Auto-avaliao, Chefias e Avaliao das chefias; 2012- Auto-avaliao, Chefias, Avaliao das chefias e Equipe ; 2013 Auto-avaliao, Chefias, Avaliao das chefias , Equipe e Usurio; MLTIPLAS FONTES

    14. INSTRUMENTOS INSTRUMENTO DE AVALIAO DE DESEMPENHO FUNCIONAL DOS SERVIDORES TCNICO-ADMINISTRATIVOS AUTO-AVALIAO; AVALIAO DA CHEFIA; FEEDBACK. Os formulrio esto disponveis no Manual

    15. A nota final de cada AD resultar da mdia aritmtica simples das notas obtidas nas duas fontes de avaliao (autoavaliao e chefia imediata) - ambas com mesmo peso para o clculo da nota final e com pontuao mnima a ser obtida de 10 pontos e a mxima de 50 pontos; Cada fonte de avaliao um instrumento especfico com 10 questes, ou fatores de desempenho, chamados de competncias fundamentais. Estas competncias devero ser avaliadas com uma nota que varia de um (1,00) a cinco (5,00). Esta nota deve ser informada com at uma casa decimal (x,x). Exemplo: 3,7).

    16. Quando ocorre a AD? A aplicao dos instrumentos ocorrer anualmente para todos os servidores tcnico-administrativos, independente da data que completarem o interstcio.

    17. TODOS os servidores tcnicos administrativos ativos, independente da data de ingresso, devem ser avaliados. A responsabilidade da chefia imediata quando avaliar seus colaboradores e de cada servidor na auto-avaliao.

    18. O servidor docente na condio de chefe deve avaliar os servidores tcnico-administrativos ligados hierarquicamente ao rgo de sua responsabilidade. O servidor tcnico-administrativo situado no ltimo padro de vencimento, o lotado provisoriamente e o cedido para a UFSM, oriundo de outra Instituio, participar do processo de avaliao de desempenho, uma vez que o programa tem como finalidade colher subsdios para o desenvolvimento de todos os servidores e da Universidade como um todo.

    19. O servidor tcnico-administrativo afastado de seu cargo, em horrio integral, para curso de ps-graduao ser avaliado pelo seu chefe imediato, que dever considerar os relatrios semestrais do desempenho do servidor no curso que freqenta. A auto-avaliao dever ser realizada pelo servidor, tendo em vista a possibilidade de acesso on-line. A avaliao de desempenho realizada pela chefia imediata do servidor tcnico-administrativo em gozo de alguma licena prevista na Lei 8.112/90, dever ser feita considerando o tempo que o servidor esteve no efetivo exerccio de suas atividades.

    20. A subdelegao dos colaboradores somente poder acontecer quando o servidor tcnico-administrativo foi removido a menos de trs meses para a Unidade e/ou quando no sistema interno a estrutura hierrquica formal da Unidade no contemplar a real chefia imediata do servidor. O chefe que receber a subdelegao deve ser informado e com antecedncia ao prazo limite para a efetivao do processo de avaliao via sistema on-line.

    21. A concesso da progresso por mrito profissional ao servidor est condicionada ao resultado positivo no Programa de Avaliao de Desempenho. A aferio do mrito ser com base no resultado de duas etapas sucessivas de Avaliao de Desempenho. Cada etapa do processo ocorrer a cada 12 meses. O efeito financeiro do mrito profissional ser a partir da data em que cada servidor tcnico-administrativo completar seu interstcio. O interstcio o perodo de 18 meses de efetivo exerccio, que gera a possibilidade de progresso por mrito ao servidor, observado os descontos (licenas e afastamentos) previstos na Lei 8.112 de 1990.

    22. No perodo de aplicao dos instrumentos de avaliao o servidor que no puder realiz-la dentro do prazo estabelecido, por estar em frias ou em gozo de licena prevista na Lei 8.112/90, dever proceder a avaliao to logo retornar ao trabalho. Para isto a PRRH disponibilizar uma data especfica para a efetivao da avaliao.

    23. Erros e Propenses mais comuns do avaliador

    25. Efeito pessoal

    26. Tendncia central

    27. Efeito fatos recentes

    33. AVALIAO

    34. Para informaes ou esclarecimentos ligar para o Ramal 8760 ou dirigir-se ao Ncleo de Integ., Acompanham. e Avaliao/ CIAPER/PRRH, Sala 448, 4 andar do Prdio da Administrao Central. Email - avaliacao@smail.ufsm.br

More Related