Download
slide1 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
A Opção Eólica PowerPoint Presentation
Download Presentation
A Opção Eólica

A Opção Eólica

114 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

A Opção Eólica

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. A Opção Eólica

  2. Eólica Grandes capacidades Custos em redução Implantação rápida Intermitente Horns Rev – 47% RN - >50% Complexas Grande esforço tecnológico Ainda caras Grande esforço tecnológico

  3. Distribuição no Mundo +de 15mM +de 5mM +de 1mM

  4. Capacidade Instalada 13 Paises com mais de 1.000 Megawatts

  5. Aceleração do Crescimento

  6. Casos de Sucesso ALEMANHA DINAMARCA ESTADOS UNIDOS ESPANHA-INDIA-ITALIA PORTUGAL-HOLANDA-UK CHINA

  7. Aconteceu em 1982Dinamarca Implementado programa de estímulo ao desenvolvimento e uso da energia eólica Risoe- Agência inicialmente concebida para estimular a energia nuclear (pré-Chernobil) é convertida para energia eólica Em janeiro-2008 31,5% do consumo

  8. Busca da Liderança (1983)

  9. MIDDELGRUNDENS Cooperativa de 40000 cotas nas mãos de 8300 pessoas Copenhagen

  10. Resultado Programa governamental realizado em menos tempo que o previsto 21% da energia gerada é eólica Liderança na tecnologia de turbinas eólicas Mudanças políticas levando a mudanças na legislação (fim da garantia de preço) Siemens compra a Bonus Mercado interno encolhe Vestas amarga prejuízo face a geradores (ABB) do campo de Horns Rev Noventa por cento da produção da Vestas vai para o mercado externo

  11. Alemanha - Aconteceu em 1986Chernobyl MCA Renewable Energy Sources Act Mximum Credible Accident Rio 92 Kyoto 97 Meta da UE (21%ereg.2010)

  12. Tecnologia de pontanos anos 40

  13. Evolução da Capacidade InstaladaAlemanha Itaipú

  14. Liderança consolidada31% da capacidade mundial (26% em 2007) Dezembro 2005 Em 31/12/2007=> 22247Mw Em 28/10/2006=> 19360 Mw

  15. Ameaças ao Programa Mudanças políticas Limitação das redes de distribuição Esgotamento das áreas terrestres

  16. O Programa Americano M.Jacobs 1920 Clifornia 1980 Brush 1888 PTC

  17. Retomada 5244 E 2006 E 2007

  18. Clipper General Electric + Importados 60% + 40% - 2005>> 16,5 BiU$ ENRON Tecsis ThyssenKrupp Outros Participação no Mercado Americano

  19. Perpectivas Momentaneamente o custo da energia eólica esteve abaixo das convencionais. A participação da GE no mercado vai aumentar MUITO. Ainda antes de 2010 a capacidade instalada nos Estados Unidos será a maior do mundo. Revisto para 2009

  20. Grande esforço de todos os atores

  21. Novos Casos de Sucesso ESPANHA Terceira em capacidade Objetivo: Substituir as nucleares INDIA Quarta em capacidade Objetivo: Eletrificar 80.000 vilas Rompendo a Barreira de 1000 Mw instalados: Portugal (2350Mw) Itália (2726Mw) China (6050Mw) UK (2389Mw) França(2454) Holanda( Japão Brasil ???......PROINFA ADIADO PARA 2009

  22. SUZLON ---- Tulsi Tanti Fatos sobra a SUZLON e o Sr Tanti -Faturamento: 1,8 B.US$/ano -Valor de mercado: mais de 10 B.US$ (70% Tanti) -Mercado indiano: 50% -Vendas: Quinto lugar no mundo -Empregados: 13.000 (5.000 não indianos) -Locais: Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, Dinamarca,Alemanha,Grécia,India, Itália, Portugal, Turquia,Holanda,Nicarágua,USA -O Sr. Tanti tem a quarta maior fortuna da India ( construída após 2000 ) -Pernambuco e Ceará disputam a fábrica da Suzlon. -O Sr. Tanti tem 48 anos

  23. O PROINFA • LEI – 10438 (23 de abril de 2002) • Instalação de 3.300 Mw • 1100 Mw – Eólica • 1100 Mw – PCH • 1100 Mw – Biomassa • Até dezembro de 2006 • Digo... 2007 • Digo... 2008 • Digo...

  24. BRASIL Evolução Comparativa

  25. Evolução do PROINFA

  26. DIFICULDADES • 1.Aporte de capital próprio pelo pequeno empreendedor: alteração da titularidade ou de estrutura acionária dos projetos • 2. Necessidade de revisão de alguns projetos, pelo novo sócio, visando minimizar riscos • 3. Prazo incompatível (2005-2006) com a capacidade de atendimento pelo parque industrial, em especial para a biomassa • 4. Novas exigências na renovação das Licenças Ambientais

  27. DIFICULDADES • 4. Dificuldades na Declaração de Utilidade Pública para PCHs • 5. Entraves na conexão à rede, em especial na região Centro Oeste • 6. Disponibilidade de atendimento da demanda de aerogeradores, pelo mercado nacional, face ao aquecimento do mercado mundial e ao cumprimento do índice de nacionalização • 􀂾Aditamento dos contratos com prorrogação de prazos para 2008