Download
antibi ticos n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Antibióticos PowerPoint Presentation
Download Presentation
Antibióticos

Antibióticos

262 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Antibióticos

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Antibióticos Camila Tábata Cardoso Teles

  2. Abordagem • Infecções em áreas cirúrgicas • Antibióticoprofilaxia: -Definição -Indicação -Exemplos • Tétano: -Prevenção -Feridas -Uso de toxóide e Imunoglobulina

  3. Infecções em áreas cirúrgicas • Definição • A IAC é a infecção hospitalar mais comum • 38% de todas as infecções em pacientes cirúrgicos • 0-30 dias após a operação, ou além de um ano após um procedimento que tenha envolvido implantação de material estranho.

  4. Infecções em áreas cirúrgicas • Epidemiologia • Infecções incisionais: 60-80% • Infecções orgão/espaço: 93% mortalidade das IACs • Staphylococcus aureus mais comum ( gram +) • Staphylococcus (coagulase -), Enterococcus e E.Coli

  5. Tratamento das Infecções

  6. Antibioticoprofilaxia • Definição • Infecções Cirúrgicas: assepsia e antissepsia insubstitiíveis “Deve-se ter em mente que os antibióticos não suprem aos cuidados habituais de assepsia e anti-sepsia, nem dispensam os princípios fundamentais de tratamento das infecções cirúrgicas” (Pedro Abdala,1956)

  7. Antibioticoprofilaxia

  8. Antibioticoprofilaxia • Critérios para uso

  9. Antibioticoprofilaxia na cirurgia • Classificação das cirurgias: • Limpas (< 5 %) • Potencialmente contaminadas (8-15%) • Contaminadas (15-20%) • Infectadas (50%)

  10. Profilaxia em Cirurgias Limpas • Cirurgia Cardiovascular -Cirurgias cardíacas com CEC e operações de enxerto e próteses -Endocardite, endarterite, mediastinite, sepse ( letalidade de 50%) -Agente: S. aureus, S. epidermidis, enterobactérias • Cefazolina: Dose inicial de 2g +1g/ 4hrs • Cefalotina: Dose inicial de 2g + 1g/ 2hrs *Vancomicina: Dose inicial de 10-15 mg/Kg IV ( repetida a cada 4h de pré e a cada 8h de pós operatório)

  11. Profilaxia em Cirurgias Limpas • Cirurgia Pulmonar • Ressecção Pulmonar • Cefazolina: dose única de 2g

  12. Profilaxia em Cirurgias Limpas • Cirurgia Ortopédica • Inserção de próteses, parafusos e fios metálicos • Estafilococos e estreptococos anaeróbicos e aeróbicos • Esquema semelhante a CAC • Amoxilina com ac. Calvulânico: dose única de 2g IV • Cirurgia Ginecológica • Cesariana após ruptura de MA (>6h), trabalho de parte > 12h, histerectomia em pcte com obesidade/ anemia/DM/ > 3h • Estafilococos, Escherichia Coli, Proteus e Bacterioides fragilis • Cefalotina ou cefazolina: dose única 2g

  13. Profilaxia em Cirurgias Potencialmente Contaminadas • Cirurgia de esôfago, estômago e duodeno • Esôfago: cocos gram + , enterobactérias anaeróbica cefalotina, cefazolina ou clindamicina -Gastroduodenal: acloridria, hemorragias, obstrução cefazolina ou cefalotina: dose inicial 2g+ 1 ou 2 doses 1g

  14. Profilaxia em Cirurgias Potencialmente Contaminadas • Cirurgia de Vesícula Biliar ->60 aou DM, com icterícia obstrutiva ou cálculos biliares em colédoco, cirurgia prévia de TB, episódio de colecistite (1 mês) -Escherichia coli e Klebsiella -Cefazolina (dose única 2g) ou 2g ampicilina + 80g de gentamicina: dose única • Cirurgias urológicas

  15. Profilaxia em cirurgias contaminadas • Apendicectomia -Enterobactériae B. fragilis -Sem supuração: dose única -Supuradas: 4-5 dias -Amoxilina/clavulanato; sulbactam/ampicilina; Clindamicina + cefa. 1ª • Traumatismos Recentes ( < 6hrs) -Lesões extensas com tec. Desvitalizado,feridas puntiformes profundas ou penetrantes, que atinjam tendões, articulação, CT , CAB e cérebro.

  16. Cirurgias Infectadas • Tec. com supuração local, trauma >6h, ferida contaminada com sujeira ambiental ou fezes, fraturas expostas, perfuração de vísceras ocas. • TERAPÊUTICA • Fraturas expostas ou laceradas, penetrantes> 6h -Estafilococos e Clostrídios: cefalotina e cefalozina IV ou cefalexina ou cefadroxil VO (1-5 dias) • Feridas abdominais com perfuração de alça -Enterobactérias, anaeróbicos intestinais -Gentamicina/ceftriaxona + clindamicina/metronidazol (24 hrs)

  17. Tétano • Definição • Prevenção: Vacinação ( DPT ou DT) • Duração da imunidade: 10 anos • Quem vacinar?

  18. Tétano • Medidas a serem instituídas diante de um tratamento

  19. Tétano • Uso do Toxóide Tetânico

  20. Referências Bibliográficas • TAVARES, Walter. Antibióticos e quimioterápicos para o clínico. 2 ed., rev. e atual. São Paulo, SP: Atheneu, 2009 • SILVA, Penildon. Farmacologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1985 • Manual do centro de referência para imunobiológicos especiais, 2006 • SABISTON, David C. Tratado de cirurgia: as bases biologicas da pratica cirurgica moderna. 14. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1993