Download
dificuldades de aprendizagem uma an lise do cotidiano escolar a partir do est gio supervisionado n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: UMA ANÁLISE DO COTIDIANO ESCOLAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PowerPoint Presentation
Download Presentation
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: UMA ANÁLISE DO COTIDIANO ESCOLAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: UMA ANÁLISE DO COTIDIANO ESCOLAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

117 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: UMA ANÁLISE DO COTIDIANO ESCOLAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM: UMA ANÁLISE DO COTIDIANO ESCOLAR A PARTIR DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Área: Pedagogia Professora PDE: Joice Estacheski (Ponta Grossa) Professora Orientadora IES/UEPG: Profª Ms. Marjorie Bitencourt Emílio Mendes

  2. JUSTIFICATIVA • Função primeira da escola é a garantia da apropriação dos conhecimentos historicamente acumulados pela humanidade . • Tal objetivo será alcançado na medida em que o agente mediador entre o conhecimento e o indivíduo que aprende, ou seja, o professor, tenha, além de consistente fundamentação teórica, a competência para exercer sua ação refletindo sobre a mesma no processo de ensinagem.

  3. JUSTIFICATIVA • Relação teoria-prática deve ser entendida como eixo norteador da formação docente consolidando-se como práxis educativa, objeto de estudo da disciplina de estágio supervisionado.

  4. OBJETIVOS GERAIS • Garantir o estudo dos problemas de aprendizagem no Curso de Formação de Docentes, através da pesquisa e da análise dos mesmos, nas escolas campo de estágio, na disciplina de Estágio Supervisionado.

  5. OBJETIVOS GERAIS • Propiciar a discussão a respeito da necessidade do estudo dos problemas de aprendizagem na disciplina de estágio supervisionado do curso de formação de docentes, a fim de que se efetive a função social da escola.

  6. OBJETIVOS GERAIS • Articular a efetivação da práxis pedagógica através da instrumentalização teórica do futuro professor, bem como através de observações diretas realizadas em campo de estágio.

  7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Participar das atividades do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), promovidos pela SEED e IES, com o intuito de análise crítica das necessidades educacionais atuais.

  8. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Socializar as Diretrizes Curriculares que subsidiam a proposta curricular do Curso de Formação de Docentes a nível médio, da Rede Estadual de Ensino do Paraná, principalmente no que diz respeito ao desenvolvimento da Disciplina de Estágio Supervisionado.

  9. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Refletir, através dos grupos de estudos, sobre os encaminhamentos necessários a serem adotados no Curso de Formação de Docentes em Nível Médio, tendo em vista a formação do profissional comprometido com a transformação da realidade social.

  10. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Instrumentalizar teoricamente o futuro professor, bem como os professores da disciplina de Estágio Supervisionado do Curso de Formação de Docentes em nível médio, a respeito dos problemas de aprendizagem comuns na escola de educação básica.

  11. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Produzir material didático-pedagógico a fim de subsidiar tanto a implementação deste plano de trabalho, quanto a compreensão por parte de alunos e professores do Curso de Formação de Docentes em nível Médio, a respeito da necessidade de efetivação da práxis pedagógica,sendo a disciplina de Estágio Supervisionado um campo propício para tal.

  12. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Desenvolver tutoria através dos Grupos de Trabalho em Rede, a respeito da temática proposta, buscando discutir, refletir e propor encaminhamentos para a efetivação da práxis pedagógica nos Cursos de Formação de Docentes em Nível Médio, através da Disciplina de Estágio Supervisionado.

  13. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Implementar este plano de trabalho, junto aos educadores e alunos do Curso de Formação de Docentes da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, na Disciplina de Estágio Supervisionado, no Instituto de Educação Professor César Prieto Martinez, de forma a garantir a articulação entre teoria e prática.

  14. OBJETIVOS ESPECÍFICOS • Produzir artigo final, retratando a análise e o desenvolvimento do trabalho proposto, com o intuito de compartilhar os resultados com os demais educadores da Rede Estadual de Ensino do Estado do Paraná.

  15. DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO • O professor PDE responsável contará com um grupo de aproximadamente 15 alunas do Curso de Formação de Docentes das diferentes séries e modalidades, as quais deverão realizar estágio de observação participativa com o intuito de coletar dados sobre as dificuldades de aprendizagem nas classes dos anos iniciais da educação básica.

  16. DESENVOLVIMENTO METODOLÓGICO • As observações serão registradas em um diário de bordo para fundamentar as reflexões, discussões e encaminhamentos que realizar-se-ão na forma de grupos de estudo nas dependências do Instituto de Educação Professor César Prieto Martinez, nos quais serão sugeridas leituras de aprofundamento referentes às diferentes dificuldades abordadas.

  17. CRONOGRAMA • Elaboração do projeto de pesquisa • Encontros de orientação com professor da UEPG • Coleta de dados • Elaboração de material didático • Discussão sobre o material didático no GTR • Implementação da proposta de trabalho na escola pública • Cursos e atividades nas IES • Encontros de área • Produção de artigo científico final

  18. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • AMARO, D.G. Cotidiano e Educação Inclusiva: A aprendizagem de crianças com deficiências na escola regular. São Paulo: USP/Instituto de Psicologia, 2003. • AMARO, Deigles G., MACEDO Lino de. Observação do aluno no cotidiano escolar: uma necessidade para a prática inclusiva. In: SCOZ, Beatriz J. L. Psicopedagogia: Contribuições para a Educação Pós - Moderna. São Paulo: Vozes, 2003. • ARCO-VERDE. In: PARANÁ. Proposta Curricular para o Curso de Formação de Docentes da Educação Infantil e Anos Iniciais na Modalidade Normal. Curitiba: SEED, 2005. • AZEVEDO, Cleomar. Psicopedagogia e Alfabetização: Um processo de mobilização social. In: SCOZ, Beatriz J. L. et al. Psicopedagogia: Contribuições para a Educação Pós - Moderna. São Paulo: Vozes, 2003.

  19. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • BLEGER, J. Temas de Psicologia: entrevista e grupos. São Paulo: Martins Fontes, 1998. • Bolda, Adriana S et al. Psicopedagogia: Diversas faces, múltiplos olhares. São Paulo: Olho d’água, 2003. • BORGES, Aglael L. O movimento cognitivo-afetivo-social na constução do ser. In: SARGO, Claudete. A práxis psicopedagógica brasileira. São Paulo: ABPp, 1994. • BOSSA, A. Nádia. Fracasso Escolar: Um olhar Psicopedagógico. Porto Alegre: ARTMED, 2002. • BRANDÃO,Ayéres. Formação de professores para a Educação Inclusiva num Recorte da Psicologia Analítica. In: Psicopedagogia: um portal para a inserção social. Petrópolis: Vozes, 2004.

  20. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • CANDAU, Vera Maria (org.). Magistério: construção cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1997. • CASTANHO. Marisa I.S. Memórias da escola: significados do aprender. In: SCOZ, Beatriz J. L. et al. Psicopedagogia: Contribuições para a Educação Pós - Moderna. São Paulo: Vozes, 2003. • FREIRE, Madalena. O sentido dramático da aprendizagem. In: GROSSI, E.P., BORDIN, J. Paixão de Aprender. Petrópolis: Vozes, 1992. • FELDENS, Maria G. F. Desafios na Educação de Professores: analisando e buscando compreensões e parcerias institucionais. In: SERBINO, Raquel V. et al. Formação deProfessores. São Paulo: UNESP,1998.

  21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • FERNÁNDEZ, Alicia. O saber em jogo: A psicopedagogia propiciando autorias de pensamento.Porto Alegre: Artes Médicas, 2001. • FERNÁNDEZ, Alicia. A inteligência aprisionada. Porto Alegre: Artes Médicas, 1991. • IBARROLA, Maria de. A recente experiência mexicana de formação básica e contínua de professores. In: SERBINO, Raquel V.et al. Formação de Professores. São Paulo: UNESP,1998. • MACEDO, L. de. O Cotidiano na sala de Aula. São Paulo: USP/Instituto de Psicologia, 2001. • MELLO, Guiomar Namo de. Magistério de primeiro Grau: da competência técnica ao compromisso político. São Paulo: Cortez, 2003. • MOYSÉS, Lúcia. O Desafio de Saber Ensinar. Campinas: Papirus, 1994. • PAIN, Sara. A função da ignorância. Porto Alegre: Artes Médicas, 1987. • PAIN, Sara. Diagnóstico e Tratamento do Problemas de Aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

  22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • PARGA, Márcia. O enlace desejo-inteligência na aprendizagem. In: Sisto, Fermino F. et al. Dificuldades de Aprendizagem no Contexto Psicopedagógico. Petrópolis: Vozes, 2001. • PATTO, Maria Helena S. A Produção do Fracasso Escolar: histórias de submissão e rebeldia. São Paulo: T.A. Queiroz, 1990. • PENIN, Sônia. O Cotidiano da Escola: a obra em construção. São Paulo: Cortez, 1989. • PIMENTA, Selma Garrido. O Estágio na Formação de Professores: unidade teoria e prática? São Paulo: Cortez. 1997. • PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria do Socorro Lucena. Estágio e docência. São Paulo: Cortez, 2004. • SCOZ, Beatriz J. L. Psicopedagogia: um portal para a inserção social. Petrópolis. Vozes, 2004. • SOARES, Dulce C. R. Indicadores para a construção de uma atuação psicopedagógica. In: BOLDA, Adriana et al. Psicopedagogia: Diversas faces, múltiplos olhares. São Paulo: Olho d’água, 2003.