Download
fisiologia do sistema renal n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
FISIOLOGIA DO SISTEMA RENAL PowerPoint Presentation
Download Presentation
FISIOLOGIA DO SISTEMA RENAL

FISIOLOGIA DO SISTEMA RENAL

977 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

FISIOLOGIA DO SISTEMA RENAL

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FISIOLOGIA DO SISTEMA RENAL ALUNAS: EDMARA, FLÁVIA, LETÍCIA, LUCIANA OTOFUJI, MARIA IZABEL, PAOLA e GIOVANNA. 2º SEMESTRE – ENFERMAGEM/UNILINS

  2. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA

  3. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA • A principal função do sistema renal é auxiliar na homeostase controlando a composição e o volume do sangue. Este controle é realizado removendo ou restaurando quantidades selecionadas de água e solutos. • O sistema renal é composto pelos seguintes órgãos: rins,néfrons, pelve renal, ureter, bexiga e uretra.

  4. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: RINS E SUAS FUNÇÕES • Os rins são órgãos pares, em forma de caroços de feijão, situados por trás do revestimento peritoneal da cavidade abdominal. Com cerca de 11cm de comprimento, de 5 a 7cm de largura, e 2,5cm de espessura. • É o principal órgão do sistema excretor e osmorregulador dos vertebrados. Os rins filtram dejetos (especialmente uréia) do sangue, e os excretam, com água; a urina sai dos rins através dos ureteres, para a bexiga.

  5. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: RINS E SUAS FUNÇÕES

  6. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: RINS E SUAS FUNÇÕES • A principal e mais conhecida função renal é a excreção de substâncias tóxicas, mas os rins também desempenham muitas outras funções. Abaixo estão listadas as principais funções renais: - Eliminar substâncias tóxicas oriundas do metabolismo, como por exemplo, a uréia e creatinina; - Manter o equilíbrio de eletrólitos no corpo humano, tais como: sódio, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, bicarbonato, hidrogênio, cloro e outras; - Regular o equilíbrio ácido-básico, mantendo constante o pH sanguíneo;

  7. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: RINS E SUAS FUNÇÕES - Regular a osmolaridade e volume de líquido corporal eliminando o excesso de água do organismo; - Excreção de substâncias exógenas como por exemplo medicações e antibióticos; - Produção de hormônios: eritropoetina (estimula a produção de hemácias), renina (eleva a pressão arterial), vitamina D (atua no metabolismo ósseo e regula a concentração de cálcio e fósforo no organismo), cininas e prostaglandinas. - Produção de urina para exercer suas funções excretorias.

  8. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: NÉFRONS E SUAS FUNÇÕES • É uma estrutura microscópica capaz de eliminar resíduos do metabolismo do sangue, manter o equilíbrio hidroelectrolítico e ácido-básico do corpo humano, controlar a quantidade de líquidos no organismo, regular a pressão arterial e secretar hormônios, além de produzir a urina. Por esse motivo dizemos que o néfron é a unidade funcional do rim, pois apenas um néfron é capaz de realizar todas as funções renais.

  9. SISTEMA RENAL - FISIOLOGIA HUMANA: NÉFRONS E SUAS FUNÇÕES • O néfron é formado por dois componentes principais: 1. Corpúsculo Renal: cápsula Glomerular (de Bownan); Glomérulo – rede de capilares sangüíneos enovelados dentro da cápsula glomerular 2. Túbulo Renal: túbulo contorcido proximal; alça do Néfron (de Henle); túbulo contorcido distal; túbulo coletor

  10. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: NÉFRONS E SUAS FUNÇÕES

  11. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: PELVE RENAL E SUA FUNÇÃO • Pelve renal (ou bacinete) é a porção proximal do ureter no rim que é dilatada em forma de funil. • É o ponto de convergência de dois ou três cálices principais. Cada papila renal é cercada por um ramo da pelve renal chamada cálice. • A principal função da pelve renal é atuar como um funil para a urina fluir para o ureter.

  12. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: PELVE RENAL E SUA FUNÇÃO

  13. SISTEMA RENAL - FISIOLOGIA HUMANA: URETER E SUA FUNÇÃO • O ureter é um tubo que faz parte das vias urinárias e que liga a pelve do rim à bexiga. A sua função é propelir a urina do rim até à bexiga. Os ureteres têm, cada um, 25 a 30 cm de comprimento e três milímetros de diâmetro. Eles se originam da confluência dos vários cálices renais, reunindo-se enquanto pelve renal. Os ureteres descem então do abdômen superior (onde estão os rins) até à pelve por detrás dos órgãos do trato gastrointestinal, retroperitonealmente. A sua passagem junto de outras estruturas condiciona estruturas onde é mais freqüente um cálculo renal (pedra dos rins) ficar retido gerando obstrução: estas estruturas incluem , a artéria ilíaca, o rebordo ósseo da pelve e a quando da entrada na bexiga.

  14. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: URETER E SUA FUNÇÃO • Os ureteres entram na bexiga posteriormente, e fazem de forma obliqua, envolvida pelas diversas camadas musculares da bexiga, de modo a prevenir o refluxo da urina. • A função dos ureteres é a propulsão da urina. O método é a contracção por peristalse (em ondas) da sua camada de músculo liso. Esta contracção é completamente inconsciente.

  15. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: URETER E SUA FUNÇÃO

  16. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: BEXIGA E SUAS FUNÇÕES • A bexiga urinária como um reservatório temporário para o armazenamento da urina. Quando vazia, a bexiga está localizada inferiormente ao peritônio e posteriormente à sínfise púbica: quando cheia, ela se eleva para a cavidade abdominal. É um órgão muscular oco, elástico que, nos homens situa-se diretamente anterior ao reto e, nas mulheres está à frente da vagina e abaixo do útero. • A capacidade média da bexiga urinária é de 700 – 800 ml; é menor nas mulheres porque o útero ocupa o espaço imediatamente acima da bexiga.

  17. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: BEXIGA E SUAS FUNÇÕES

  18. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: URETRA E SUAS FUNÇÕES • A uretra é um tubo que conduz a urina da bexiga para o meio externo, sendo revestida por mucosa que contém grande quantidade de glândulas secretoras de muco. A uretra se abre para o exterior através do óstio externo da uretra. • As uretras masculinas e femininas se diferem em seu trajeto. Na mulher, a uretra é curta (4 cm) e faz parte exclusivamente do sistema urinário. Seu óstio externo localiza-se anteriormente á vagina e entre os lábios menores. Já no homem, a uretra faz parte dos sistemas urinário e reprodutor. Medindo cerca de 20 cm, é muito mais longa que a uretra feminina. Quando a uretra masculina deixa a bexiga, ela passa através da próstata e se estende ao longo do comprimento do pênis. Assim, a uretra masculina atua com duas finalidades: conduz a urina e o esperma.

  19. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: URETRA E SUAS FUNÇÕES

  20. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: FUNÇÃO GLOMERULAR • Pelo processo de ultra filtração (filtração do nível molecular) do plasma sangüíneo, o glomérulo produz quantidades enormes de líquido tubular, cujo volume e composição são modificados por absorção, ou por secreção, de acordo com as necessidades do corpo, para reter, ou para excretar, substâncias específicas. O processo de filtração está, de forma muito íntima, associado ao fluxo sanguíneo renal e à pressão, que podem ser considerados juntos. • Na filtração glomerular o líquido chega à cápsula de Bowman pelo processo, conhecido como ultra filtração, atravessando três camadas: - Endotélio fenestrado: Membrana de filtração.

  21. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: FUNÇÃO GLOMERULAR - Membrana da cápsula de Bowman: Em sua maior parte, tecido conjuntivo, mas que contém, também, células mesangiais, que são fagocíticas e contráteis. Acredita-se que, por poderem contrair, elas sejam capazes de produzir, ativamente, a filtração glomerular, por diminuir a área de superfície disponível a filtração. - Células epiteliais da cápsula: Células conhecidas como podócitos, por terem numerosas projeções, semelhantes a pés (pedículos) que se agarram aos tubos endotélio capilar. As substâncias, que passam pelas fendas de filtração (ou poros), entre os pedículos, passam, portanto, próximas à superfície celular dos podócitos.

  22. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: FUNÇÃO TUBULAR • Após o filtrado glomerular ter passado pela cápsula de Bowman, chega ao sistema tubular. O que não for reabsorvido, passa para a pelve renal, onde será eliminado como urina.Assim, vimos que as substâncias podem ser reabsorvidas, ou secretadas, através das células epiteliais tubulares (transcelular), ou por entre as células, por meio das junções fechadas ou dos espaços intercelulares laterais (paracelular).

  23. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: REGULAÇÃO RENAL • A função renal é regulada por influências neurais e hormonais. As mais importantes dessas influências são: - Nervos simpáticos renais - Sistema renina-angiotensina - Aldosterona - Peptídeo natriurético atrial - Hormônio antidiurético - Prostaglandinas - Hormônio paratireóideo - Vitamina D

  24. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: DOENÇAS RENAIS E SUAS CARACTERISTICAS MAIS COMUNS • O rim pode ser atingido por doença de origem imunológica, inflamatória, infecciosa, neoplásica, degenerativa, congênita e hereditária. • Os principais fatores de risco para doença renal são: hipertensão (pressão alta), diabetes, idade acima de 60 anos, estória de doença renal na família e presença de doença cardíaca ou cardiovascular. Outros sintomas que não são específicos de doença renal, mas que podem aparecer em estágios mais avançados da doença renal crônica, quando já ocorre redução importante da função renal são: cansaço e fraqueza por anemia, falta de apetite, náuseas e vômitos.

  25. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: DOENÇAS RENAIS E SUAS CARACTERISTICAS MAIS COMUNS • O ato de urinar pode ter alterações como dor, ardência, urgência, ou urinar em pequenas quantidades em inúmeras micções diurnas ou noturnas. Pode ocorrer também a presença de inchaço nos pés, mãos e olhos. Quando o rim está inflamado, infectado ou aumentado por tumor ou obstrução ocorre dor nas costas ou flancos. Um dos sintomas iniciais de doença renal pode ser a presença freqüente de micção noturna, ou seja, a pessoa é acordada durante a noite porque está com vontade de urinar. • Outros sinais que podem aparecer são a pele pálida e seca, sinais de anemia, e aumento da pressão arterial.

  26. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA: DOENÇAS RENAIS E SUAS CARACTERISTICAS MAIS COMUNS • Tipos de doenças: - Nefrite - Infecção urinária - Cálculo renal - Obstrução urinária - Insuficiência renal aguda - Insuficiência renal crônicas - Tumores renais - Doenças multissistêmicas - Doenças congênitas e hereditárias - Nefropatias tóxicas

  27. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA : MÉTODOS DE TRATAMENTO QUE SUBSTITUEM A FUNÇÃO DOS RINS • Pessoas que, por qualquer motivo, perderam a função renal e irreparavelmente atingiram a fase terminal da doença renal têm, hoje, três métodos de tratamento, que substituem as funções do rim: a diálise peritoneal, a hemodiálise e o transplante renal.

  28. SISTEMA RENAL – FISIOLOGIA HUMANA : MÉTODOS DE TRATAMENTO QUE SUBSTITUEM A FUNÇÃO DOS RINS

  29. BIBLIOGRAFIA • Google.com.br (imagens) • Wikipedia.com.br • Fisiorenal.blogspot.com • Apostila – Anatomia renal – 1º semestre • Livro: Fisiologia Humana – Guyton – 6ª edição – Guanabara Koogan

  30. fim