INFRAESTRUTURA DE REDES - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
INFRAESTRUTURA DE REDES PowerPoint Presentation
Download Presentation
INFRAESTRUTURA DE REDES

play fullscreen
1 / 230
INFRAESTRUTURA DE REDES
115 Views
Download Presentation
wynona
Download Presentation

INFRAESTRUTURA DE REDES

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. FASE 1 INFRAESTRUTURA DE REDES

  2. Agenda 1/3 Visão geral do Windows 2012 • A nova interface de navegação • O Novo Windows Server Manager • Como Adicionar Roles e Features • Verificando a configuração de TCP/IP DNS, instalação e configuração • Compreendendo a Resolução de Nomes e a estrutura de DNS • Instalando o serviço de DNS • Verificando as configurações disponíveis • Criando uma Zona de DNS • Criando entradas A, SRV, NS, CNAME, PTR e MX Active Directory, Instalação e Pré-configuração • Instalando as Roles do Active Directory • Promovendo o Windows a uma Domain Controler • Compreendendo a estrutura de Domínios • O Active Directory Sites and Services • Compreendendo a estrutura de Sites • O Active Directory DomainsandTrusts • O Active Directory UsersandComputers • Visualizando a estrutura do Sysvol e NTDS, Policies e Scripts/NetLogon DHCP, instalação e configuração • Compreendendo a distribuição automática de endereços • Novas funcionalidades da função DHCP no Windows 2012. • Instalando a função DHCP • Configurando um escopo • Configurando Failover • Usando PowerShell para DHCP

  3. Agenda 2/3 Criando usuários, Grupos e Computadores no Active Directory • Compreendendo a utilidade das OrganizationalUnits • Criando Usuários no Active Directory • Criando Grupos Locais, Grupos Globais e Grupos Universais • Adicionando Computadores ao Domínio do Active Directory DNS, instalação e Adicionando um novo Domain Controler ao Domínio • Por que ter dois ou mais Domain Controlers? • Compreendendo as FMOS do Active Directory • Compreendendo a Funcionalidade do Global Catalog • Adicionando um novo DC ao Domínio Permissões de NTFS • Criando estruturas de pastas para um Sistema de Arquivos • Concedendo permissões de NTFS • Criando Compartilhamentos e Permissões de Compartilhamento • Auditando um Sistema de Arquivos Policies de Active Directory • O GroupPolicy Management • Revisando a estrutura de OrganizationalUnits • Criando PolicyTemplates • Criando GroupPolicyObjects • Policies de Máquinas X Policies de Usuários • Criando e aplicando uma Policy • Testando a aplicação da Policy – GPUpdate, GPResul e RSoP

  4. Agenda 3/3 Backup e Restore do Active Directory • Backup ou Vários Domain Controlers? • Criando um backup do Active Directory • A Lixeira do Active Directory • Restaurando um Backup de Active Directory Função File andStorage Services – DFS • Funcionalidades e recursos • DFS Namespaces • DFS Replication • Aplicações práticas • Novidades do DFSN e DFSR no Windows 2012 • PowerShellcmdlets Quotas de sistema de arquivos • Disk Quotas Tools and Settings • File Server Resource Manager • File ClassificationInfrastructure • File Management Tasks • Quota management • File screeningmanagement • Storagereports

  5. Organização das Aulas Horário de Aula Horário do Intervalo Método de Aulas/Laboratórios Acesso a internet Celular no Silencioso

  6. Laboratório VMware Player Mídias de instalação disponíveis Slides e Documentos de Laboratório < endereço pasta compartilhada>

  7. FASE 1 Dúvidas ou Comentários?

  8. FASE 1 INFRAESTRUTURA DE REDES Redes de Computadores Revisão

  9. Representação Binária • 1 bit é a menor unidade de informação no sistema computacional • 1 Caractere = 8 bits

  10. Representação Binária • Computadores trabalham com linguagem binária. • Seres humanos utilizam o sistema numérico decimal. • Necessidade de conversão dos números binários para números decimais e vice-versa.

  11. Conversão Decimal -> Binária Tomemos como exemplo o numero 156: 156 /2 0 78 /2 0 39 /2 1 19 /2 1 9 /2 1 4 /2 0 2 /2 0 1 156 = 10011100 • Encadeamento de divisões por 2 (dois).

  12. Conversão Binária -> Decimal Exemplo: 00001110 • Os números binários podem ser convertidos em números decimais multiplicando os dígitos binários pelo número base do sistema, o qual é Base 2, e elevando-os ao expoente da sua posição.

  13. O que é uma rede? Podemos definir o conceito de rede como sendo um agrupamento de entidades que se comunicam, trocam e compartilham informações entre si

  14. O que é uma rede de computadores? Redes de computadores seria o agrupamento de ativos (computadores, comutadores, roteadores, entre outros) que utilizam regras de comunicação (protocolos) para o compartilhamento de informações e recursos entre si.

  15. Servidores de emails Servidores de banco de dados Servidores de fax Banco de dados Banco de dados Serviços de arquivos e impressão Servidores de serviços de diretório Funções de um computador em rede Computador cliente

  16. Adaptadores de rede • Receber dados e convertê-los em sinais elétricos • Receber sinais elétricos e convertê-los em dados • Determinar se os dados recebidos são de um computador em particular

  17. Segmento Topologias Estrela Barramento Concentrador Anel

  18. Tipos de rede Rede Local (LAN) Rede de Longa distância (MAN / WAN)

  19. Transmissão dos dados Broadcast Unicast Multicast

  20. Símbolos Gateway Roteador HUB Bridge Switch

  21. Concentradores (Hub) Concentrador • Repetidores multiporta

  22. Bridges Ponte

  23. Switch Comutador

  24. Roteador Roteador Roteador Roteador Roteador

  25. Equipamentos HUB SWITCH BRIDGE ROTEADOR

  26. Protocolos

  27. Modelo OSI • O modelo de referência OSI é o modelo fundamental para comunicações em rede. • Reduz a complexidade; • Padroniza as camadas; • Facilita o desenvolvimento; • Simplifica o ensino Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Física

  28. Características das camadas • destina-se aos serviços de comunicação para aplicativos • telnet, http, smtp • define em que formato os dados serão apresentados Aplicação • define como iniciar, controlar e finalizar conversações (sessões) entre as entidades Apresentação Sessão • escolhe protocolos que oferecem ou não recuperação de erros (TCP/UDP) Transporte • Entrega fim a fim de pacotes • IP (endereço lógico) Rede • Responsável pela entrega e recepção de quadros • Endereço MAC Enlace Física • Se comunica diretamente com o controlador da interface de rede.

  29. Modelo OSI no mundo real Servidor WEB www.microsot.com IP: 200.200.200.10 IP: 10.1.1.5 MAC: 02-E8-E9-04-1A-22 MAC: 00-16-E9-74-1D-27 Aplicação Aplicação ACK HTTP Apresentação Apresentação Sessão Sessão Src: 5152 Transporte Transporte TCP/UDP Dest: 80 Src 10.1.1.5 Src: 10.1.1.5 Dest: 200.200.200.10 Rede Rede IP Dest: 200.200.200.10 Src 00-16-E9-74-1D-27 Src XX-XX-XX-XX Dest: 02-E8-E9-04-1A-22 Enlace Enlace MAC Dest: XX-XX-XX-XX Física Física

  30. Modelo TCP/IP • É um conjunto de protocolos ou regras desenvolvidas para a cooperação entre computadores para que compartilhem recursos através de uma rede.

  31. Camada de Aplicação • Trata de protocolos de alto nível, questões de representação, codificação e controle de diálogos.

  32. Camada de Transporte • Oferece serviços de transporte desde o host de origem até o host de destino. Ela forma uma conexão lógica entre dois pontos da rede.

  33. Camada de Internet • A finalidade da camada de Internet é escolher o melhor caminho para os pacotes viajarem através da rede. O principal protocolo que funciona nessa camada é o IP (Internet Protocol).

  34. Camada de Acesso a Rede • É a camada que cuida de todas as questões necessárias para que um pacote IP estabeleça efetivamente um link físico com os meios físicos da rede.

  35. OSI x TCP/IP

  36. Endereço IP • Para que dois sistemas quaisquer comuniquem-se, eles precisam ser capazes de se identificar e localizar um ao outro. • Cada computador em uma rede TCP/IP deve receber um identificador exclusivo, ou endereço IP. Esse endereço, operando na camada 3, permite que um computador localize outro computador na rede.

  37. Endereçamento IP • Para acomodar redes de diferentes tamanhos e ajudar na classificação dessas redes, os endereços IP são divididos em grupos chamados classes.   • Cada endereço IP é dividido em uma parte da rede e uma parte do host.

  38. Classes de IP 32 Bits 8 Bits 16 Bits Host Rede Host Host Classe A 32 Bits 16 Bits 16 Bits Host Rede Rede Host Classe B 32 Bits 16 Bits 8 Bits Rede Rede Rede Host Classe C

  39. Faixa de Endereçamento IP

  40. Subnetting • Talvez o aspecto mais reconhecível de sub-redes é a máscara de sub-rede. Assim como endereços IP, uma máscara de sub-rede contém quatro bytes (32 bits) e é frequentemente escrito utilizando a mesma notação decimal. Por exemplo, uma máscara muito comum na sua representação binária: • 11111111 11111111 11111111 00000000 • É equivalente a 255.255.255.0 em notação decimal

  41. Subnetting • Endereço IP + mascara de sub-rede trabalham juntos • Máscaras de sub-rede válidas contém duas partes: o lado esquerdo todos os bits definidos por “1” (parte da rede) e o lado direito com todos os bits definidos por “0” (parte do host) • 11111111 00000000 00000000 00000000 • 11111111 11111111 00000000 00000000 • 11111111 11111111 11111111 00000000

  42. Cenário • Endereço Classe C: 216.21.5.0 Rede 1 Rede 3 Rede 5 Rede 4 Rede 2

  43. Passos • Determinar o número de redes e converter para binário • Reservar os bits da mascara de sub-rede e achar o seu incremento • Usar este incremento para achar os intervalos entre as redes

  44. FASE 1 Dúvidas ou Comentários?

  45. FASE 1 INFRAESTRUTURA DE REDES Visão Geral do Windows Server 2012 DNS, instalação e configuração

  46. Agenda Lição 1 - Visão geral do Windows 2012 • A nova interface de navegação • O Novo Windows Server Manager • Como Adicionar Roles e Features • Verificando a configuração de TCP/IP Lição 2 - DNS, instalação e configuração • Compreendendo a Resolução de Nomes e a estrutura de DNS • Instalando o serviço de DNS • Verificando as configurações disponíveis • Criando uma Zona de DNS • Criando entradas A, SRV, NS, CNAME, PTR e MX

  47. Descubra o Windows Server 2012 • Além da virtualização • Plataforma de virtualização completa • Escalabilidade e desempenho • Conectada a serviços na nuvem • O poder de muitos servidores, a simplicidade de um • Armazenamento flexível • Disponibilidade contínua • Eficiência da gestão • Qualquer aplicativo, qualquer nuvem

  48. Edições do Windows Server 2012

  49. A Nova Interface

  50. O Windows Server Manager