Download
governo democr tico de vargas 1951 1954 n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
GOVERNO DEMOCRÁTICO DE VARGAS (1951-1954) PowerPoint Presentation
Download Presentation
GOVERNO DEMOCRÁTICO DE VARGAS (1951-1954)

GOVERNO DEMOCRÁTICO DE VARGAS (1951-1954)

387 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

GOVERNO DEMOCRÁTICO DE VARGAS (1951-1954)

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. GOVERNO DEMOCRÁTICO DE VARGAS (1951-1954) Gregório Fortunato Prof. Altamiro

  2. Governo populista. • Nacionalismo – Campanha pelo monopólio do petróleo – “O petróleo é nosso” – criação da PETROBRÁS. • Para aumentar divisas: busca conter remessa ilegal de lucros das empresas estrangeiras, acabar com os privilégios do capital estrangeiro, reduzir relativamente os salários. Prof. Altamiro

  3. Crise inflacionária (os salários não acompanham o aumento do custo de vida) e a elite começa e desentender-se. • Ascensão dos movimentos populares. • João Goulart (Ministro do Trabalho) propõe 100% de aumento aos que recebiam salário mínimo – renúncia de Goulart. Prof. Altamiro

  4. Oposição – liderada por Carlos Lacerda – acusa Vargas de querer instalar no Brasil uma república sindicalista, nos moldes de Perón (Argentina). • Vargas concede o aumento do salário mínimo prometido por Goulart (1o de maio de 1954) e convida os operários a mobilizarem-se e participarem da política nacional. Prof. Altamiro

  5. Crime da Rua Torneleros (tentativa de assassinato de Carlos Lacerda) – responsável Gregório Fortunato, principal guarda-costas de Getúlio. Prof. Altamiro

  6. O exército, a Aeronáutica, setores da oposição assinam manifesto exigindo renúncia de Vargas (“Tenho impressão de me encontrar sobre um mar de lama”, teria dito Getúlio). • Suicídio de Vargas – 24 de agosto de 1954 . • Café Filho – vice. Prof. Altamiro

  7. Chocada com o suicídio do presidente, a população tomou as ruas e mostrou que, mesmo morto, o velho líder ainda era a figura central da política brasileira. Prof. Altamiro

  8. PTB e PSD lançam JK para a presidência. • Tentativa de golpe para impedir a posse (Calos Luz – presidente da Câmara dos Deputados e UDN). • Golpe impedido pelo general Henrique Teixeira Lott (ministro da Guerra). Prof. Altamiro

  9. Assume, na transição, o catarinense Nereu Ramos – presidente do Senado, que garante a posse de JK e de JG (1956). Prof. Altamiro