Download
pneumonia bacteriana n.
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Pneumonia Bacteriana PowerPoint Presentation
Download Presentation
Pneumonia Bacteriana

Pneumonia Bacteriana

157 Vues Download Presentation
Télécharger la présentation

Pneumonia Bacteriana

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL Campus Pedra Branca Pneumonia Bacteriana LICMU – 05/2010.

  2. Anamnese • Identificação: • M.M.C, 15 anos, feminina, branca, estudante, natural e procedente de Florianópolis. • QP: • Febre, dispnéia e abscesso em parte posterior da coxa direita.

  3. Anamnese • HDA: • Há dez dias evolui com abscesso na parte posterior da coxa. Nos últimos dois dias passou a apresentar febre alta, de 39oC, tosse seca, dispnéia progressiva e importante piora do estado geral. • HMP: • Sem particularidades.

  4. Anamnese • HMF: • Pai apresenta Diabetes e Hipertensão. Avós maternos e paternos com história de câncer. • Hábitos: • Paciente mora com a família em casa com boas condições gerais.

  5. Anamnese • ExameFísico: • Cianose de extremidades (+/4) • Descorada (+/4) • Perfusãoperiféricaruim • FC:104 bpm, PA: 90/60 mmHg, FR: 36 ipm • AC: RCR, bulhas normofonéticas, sem sopros • AP: sopro em hemitórax E, estertores subcrepitantes em ambos os pulmões, mais intensos à esquerda.

  6. Anamnese • ExameFísico: • Abdomen normal • Semevidência de edema • ExamesComplementares: • Hb = 10,5 g/dl • VHS = 45 mm/1a hora • Leucócitos=12.500/mm3, com desvio à esquerda

  7. Anamnese • ExameFísico: • Radiografia de Tórax

  8. HipótesesDiagnósticas • Evidências: • Foco infeccioso de pele e tecido celular subcutâneo à distância • Padrão radiográfico com múltiplos focos e com cavidades (provável agente: Staphylococcusaureus). • Quadro clínico e radiográfico compatível com Pneumonia

  9. HipótesesDiagnósticas • Taquipnéia, taquicardia e hipotensão arterial sugerem diagnóstico clínico de Sepse Grave • Envolvimento bilateral, presença de cavidades e possível derrame pleural sugerem a gravidade do quadro pneumônico

  10. Evolução • Tratamento: • Paciente tratada com Vancomicina • Foramcoletadasamostras de escarro e realizadahemoculturaconfirmandoS. aureus • Solicitada TC de tóraxparamelhoravaliação dos campospulmonares

  11. Evolução • TC de tórax: • opacidades bilaterais nas porções dorsais sugerem a presença de derrame pleural

  12. Evolução • Paciente evolui em 48 h com piora do quadro respiratório, necessitando de IOT • Manteve-se em ventilação mecânica por 10 dias • Solucionado o quadro infeccioso e da insuficiência respiratória a paciente recebeu Alta hospitalar

  13. Considerações • Pneumonia estafilocócica: • Ocorrem em menos de 5% das pneumonias adquiridas na comunidade e por mais de 30% das ocorridas em ambiente hospitalar • Freqüentes em crianças no primeiro ano de vida, idosos e indivíduos imunodeprimidos • Fatores de risco: DM, insuficiência renal crônica, DPOC, fibrose cística, câncer, uso de drogas injetáveis e surtos de infecção viral (em geral influenza)

  14. Considerações • Pneumonia estafilocócica: • Vias principais de disseminação dos germes: via brônquica e via hematogênica • Quadroclínicovariável • Febre alta, dispnéia, tosse e expectoração purulenta - caracteriza pneumonias por aspiração • Endocardite, comprometimento respiratório brando, infiltrados pulmonares múltiplos - caracteriza pneumonias de origem hemática

  15. Considerações • Pneumonia estafilocócica: • Diagnóstico microbiológico: análise do escarro, isolamento do agente no sangue ou no líquido pleural • Antibiótico de escolha: oxacilina. No caso de alergia ou cepas resistentes à oxacilina, usa-se vancomicina. Administração EV por 14 a 21 dias ou 4 a 6 semanas nas pneumonias complicadas • Drenagem torácica é necessária quando ocorre empiema

  16. Referências • http://www.pneumoatual.com.br • Cecil medicina- 23. ed. / 2008 -GOLDMAN, Lee e AUSIELLO, Dennis. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.