Espírita - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Espírita PowerPoint Presentation
play fullscreen
1 / 71
Espírita
173 Views
Download Presentation
csilla
Download Presentation

Espírita

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Centro Espírita Meimei

  2. "Há mundos particularmente destinados aos Espíritos, nos quais podem habitar temporariamente, e nele gozam de um bem-estar maior ou menor." ALLAN KARDEC(O Livro dos Espíritos, 234)

  3. NOSSO LAR ANDRÉ LUIZ - Espírito CHICO XAVIER - Médium Cidade no Além – HEIGORINA CUNHA

  4. "A vida não cessa. A vida é fonte eterna e a morte é o jogo escuro das ilusões. Permutar a roupagem física não decide o problema fundamental da iluminação, como a troca de vestidos nada tem que ver com as soluções profundas do destino e do ser.

  5. "Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?" André Luiz(Nosso Lar - Prefácio)

  6. É preciso muito esforço do homem para ingressar na academia do Evangelho do Cristo, ingresso que se verifica, quase sempre, de estranha maneira - ele só, na companhia do Mestre, efetuando o curso difícil, recebendo lições sem cátedras visíveis e ouvindo vastas dissertações sem palavras articuladas...

  7. Manifestamo-nos, junto a vós outros, no anonimato que obedece à caridade fraternal. A existência humana apresenta grande maioria de vasos frágeis, que não podem conter ainda toda a verdade. Aliás, não nos interessaria, agora, senão a experiência profunda, com os seus valores coletivos.

  8. Não atormentaremos ninguém com a idéia da eternidade. Que os vasos se fortaleçam, em primeiro lugar. Forneceremos, somente, algumas ligeiras notícias ao espírito sequioso dos nossos irmãos na senda de realização espiritual, e que compreendem conosco que: “ O Espírito sopra onde quer”.

  9. NAS ZONAS INFERIORES - Após o desencarne, André Luiz despertou em paisagem que, quando não totalmente escura, parecia banhada de luz alvacenta, como que amortalhada em neblina espessa, que os raios do Sol aquecessem de muito longe.

  10. Ele narra: "Cabelos eriçados, coração aos saltos, medo terrível senhoreando-me, muita vez gritei como louco, implorei piedade e clamei contra o doloroso desânimo que me subjugava o espírito... Formas diabólicas, rostos alvares, expressões animalescas surgiam, de quando em quando, agravando-me o assombro."

  11. entre angustiosas considerações, em momento algum o problema religioso surgiu tão profundo aos seus olhos. Os princípios puramente filosóficos, políticos e Científicos figuravam-se extremamente secundários para a vida humana.

  12. Porém, semelhante análise surgia tardiamente. Conhecera as letras do Velho Testamento e muita vez folheara o Evangelho; entretanto era forçoso reconhecer que nunca procurara as letras sagradas com a luz do coração.

  13. "Suicida! Suicida! Criminoso! Infame!" – gritos assim cercavam-no de todos os lados. Torturava-o a fome, a sede o escaldava. Comezinhos fenômenos da experiência material patenteavam-se aos seus olhos. A barba crescera, a roupa começara a romper-se. - "Que buscas, infeliz? Aonde vais, suicida?" Tais objugatórias, incessantemente repetidas, perturbavam-lhe o coração. Por que a pecha de suicida, se fora compelido a abandonar a casa, a família e o doce convívio dos seus?

  14. O SOCORRO - E quando as energias faltaram de todo,quando André se sentiu absolutamente colado ao lodo da Terra, sem forças para reerguer-se, ele pediu ao Supremo Autor da Natureza que lhe estendesse mãos paternais. Quanto tempo durou a rogativa? Quantas horas consagrou à súplica, de mãos postas, imitando a criança aflita? Estaria então completamente esquecido?

  15. Não era, igualmente, filho de Deus, embora não cogitasse de conhecer-lhe a atividade sublime quando engolfado nas vaidades da experiência humana? Ah, é preciso haver sofrido muito, para entender todas as misteriosas belezas da oração; é necessário haver conhecido o remorso, a humilhação, a extrema desventura, para tomar com eficácia o sublime elixir de esperança.

  16. Foi nesse instante que as neblinas espessas se dissiparam e alguém surgiu, emissário dos Céus. Um velhinho simpático sorriu-lhe paternalmente. Com os grandes olhos lúcidos, falou:- "Coragem, meu filho! O Senhor não desampara."Após ver André devidamente socorrido por seus dois ajudantes, esclareceu:- "Vamos sem demora. Preciso atingir "Nosso Lar" com a presteza possível."

  17. "A essa altura, serviram-me caldo reconfortante, seguido de água muito fresca, que me pareceu portadora de fluidos divinos.“ (Nosso Lar, 3, FEB)

  18. “Recordei, então, que nunca fixara o Sol, nos dias terrestres, meditando na imensurável bondade d'Aquele que no-lo concede para o caminho eterno da vida.” (Nosso Lar, 3, FEB)

  19. "Decorridas algumas semanas de tratamento ativo, saí, pela primeira vez, em companhia de Lísias. Impressionou-me o espetáculo das ruas. Vastas avenidas, enfeitadas de árvores frondosas. Passados alguns minutos, eis-nos à porta de graciosa construção, cercada de colorido jardim." (Nosso Lar, 8)

  20. “Quando o discípulo está preparado, o Pai envia o instrutor. O mesmo se dá, relativamente ao trabalho. Quando o servidor está pronto, o serviço aparece...” (Nosso Lar, 26, FEB)

  21. Tudo é criado através manejo do fluido universal que circula no espaço. Cada matéria perdida no espaço, tem o seu fluido e dele se servem os espíritos para plasmarem suas casas, seus edifícios etc... Através de sua vontade e pensamento, é possível atuar e edificar casas, cidades, ruas, jardins etc...

  22. A CIDADE NOSSO LAR (VER ESTRELA), LOCALIZADA NA 3ª ESFERA ACIMA DA CROSTA, SOBRE UMA EXTENSA REGIÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO/RJ( ENTRE AS CIDADES DO Rio de Janeiro e CAMPOS / ITAPERUNA), EM FAIXA QUE PODE SER DEFINIDA COMO A PERIFERIA DO UMBRAL.

  23. ''Nosso Lar" foi construída por Portugueses que desencarnaram no Brasil a partir de 1500 d.C numa região espiritual habitada por índios brasileiros desencarnados que ali, tinham construído uma pequena aldeia primitiva nos moldes das tribos indígenas brasileiras.

  24. A colônia espiritual “Nosso Lar”, situada nas proximidades do Rio de Janeiro, é bem conhecida dos espíritas brasileiros. Fundada por portugueses distintos desencarnados no Brasil no século XVI, sua edificação resultou de enorme e exaustiva luta. Os trabalhos primordiais foram, no entanto, desanimadores, mesmo para os espíritos fortes. Onde hoje se congregam vibrações delicadas e nobres, edifícios de fino lavor, misturavam-se as notas primitivas dos silvícolas do país e as construções infantis de suas mentes rudimentares. Os fundadores da colônia iniciaram seus esforços, partindo da praça onde se localiza atualmente o palácio da Governadoria, um edifício encabeçado de torres soberanas, que se perdem no céu, o qual serve de ponto de convergência dos seis ministérios.

  25. A Colônia Transitória ''Nosso Lar" como se pode ver na sua localização geográfica na Terra, possui atualmente mais de 1.000.000 ( 1 Milhão ) de habitantes. Veja a população de onde você mora e imagine o funcionamento de uma cidade com 1 milhão de habitantes. O mapa abaixo não expressa as dimensões reais da cidade, mas é muito grande sua extensão.  Para se ter uma idéia desta extensão, imagine você num carro num velocidade tal que você olhando pela janela não consiga identificar os objetos do lado de fora.

  26. 3 2 1 1-ESFERA- Comporta o UMBRAL “GROSSO”, MAIS MATERIALIZADO, REGIÕES PURGATORIAIS, + DOLOROSAS, ORGANIZAÇÕES COMUNITÁRIAS , ESTÃO PRÓXIMAS MAS TEMOS POUCA NOTÍCIA. 2-ESFERA - UMBRAL + AMENO, ESPIRITOS DO BEM LOCALIZAM COM + AMPLITUDE SUA ASSISTÊNCIA, SITUADAS AS “MORADIAS”.ESSES PONTOS RETANGULARES SÃO UMA “MORADIA”.

  27. 3 3-ESFERA,PARTE DO UMBRAL, TRANSIÇÃO, ABRIGA ESPÍRITOS NECESSITADOS DE REENCARNAÇÃO. – LOCALIZADA A CIDADE “NOSSO LAR” IONOSFERA, ALTURA NÃO DEFINIDA. OS LIVROS DE ANDRÉ LUIZ dão noticias, retratando edificações e organizações mantidas pelos Espíritos do Bem, tendo em vista-socorro e assistência aos Espíritos mais atrasados, dizem das condições em que vivem os Espíritos sofredores fora do amparo dessas organizações.

  28. Mostra do campo magnético da TERRA dividido em 7 esferas, seguindo a tradicional concepção dos 7 céus de que nos falam os antigos estudiosos das coisas espirituais

  29. A Colônia vista durante um desdobramento mediúnico, fixou-se na memória, e ao regressar, sob forte impressão, fiz este singelo e despretensioso desenho, para que não esquecesse tão bela visão, por DEUS concebida a sua pequenina serva - Heigorina Cunha, Sacramento 12/02/1980

  30. MINISTÉRIO DA UNIÃO DIVINA MINISTÉRIO DO ESCLARECIMENTO ONDE HÁ OS ARQUIVOS DAS ZONAS DA TERRA MINISTÉRIO DA ELEVAÇÃO-ONDE HÁ OS ARQUIVOS DA HARMONIA CELESTE MINISTÉRIO DA COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DO AUXÍLIO - CIDADE ESPIRITUAL DE TRANSIÇÃO MINISTERIO DA REGENERAÇÃO -LOCALIZA-SE OS SERVIÇOS MAIS GROSSEIROS

  31. “Nosso Lar” Colônia Espiritual “Governador Espiritual Ministérios:1º Regeneração2º Auxílio3º Comunicação4º Esclarecimento5º Elevação6º União Divina Os 4 ligam com a esfera terrestre 2 últimos ligam ás Hierarquias Planetárias Superiores.

  32. No mapa acima se pode ver apenas uma parte da cidade espiritual, com a Governadoria ao centro e os Ministérios nas pontas da estrela. As residências dentro da estrela são ocupadas por funcionários dos Ministérios.

  33. Edifício da Governadoria, “encabeçado de torres soberanas que se perdem no céu”. No alto, o aeróbus.

  34. AERÓBUS EDIFICIO GOVERNADORIA, TORRES SOBERANAS QUE SE PERDEM NO CEU. DESENHO 11.10.1981

  35. Existe em ''Nosso Lar", um veículo de transporte conhecido pelo nome de Aeróbus – ônibus aéreo . Para se ter uma idéia da extensão da colônia, saiba que da Governadoria, este Aerobus parando, de 3 em 3 Km, na alta velocidade que falamos acima, leva 40 minutos até o Parque das Águas.

  36. Uma outra parte dos conjuntos residenciais que está fora desse circulo é constituída por pessoas ligadas aos funcionários dos Ministérios e podem ser transmitidos a outros de acordo com a vontade de seus proprietários. Isto é possível como incentivo aos recém-chegados desencarnados que se motivam à transformação interior a fim de, com esforço e aprendizado poderem adquirir um espaço para seus familiares quando do seu desencarne na Terra.

  37. Além dessa residências , protegendo-as estão grandes muralhas protetoras, citadas em quase todas as colônias espirituais existentes nas proximidades da Terra ou dentro de suas vibrações A grande praça que está à frente da Governadoria está em condições de receber 1.000.000 – Hum milhão de pessoas. Então se pode compreender que o desenho não espelha a dimensão e as proporções reais desta região espiritual.

  38. Imagine você sentado num banco desta praça ! Você verá que o chão é semelhante à pedra alabastro*; e que, atrás de você, estão lindas fontes luminosas multicoloridas cercadas de flores delicadas e graciosas. *Rocha pouco dura e muito branca, translúcida, finamente, granulada, constituída de gipsita.

  39. Observando as imensas torres que se perdem nas nuvens , você verá próximo o movimento de silfos e silfides – elementais do ar – fazendo movimentos coloridos e desenhos como pequenas formas transparentes . A presença de seres elementais em "Nosso Lar" é citado em várias passagens dos livros de Francisco Cândido Xavier.

  40. Nas Casas dos Trabalhadores

  41. De dentro da estrela, pertencem provisoriamente aos funcionários próximos àquele Ministério. Se houver alguma mudança de atividade, ele muda também de residência. Os funcionários mais graduados por tempo de serviço, dedicação, espiritualidade, moram mais próximo da Praça Central. Já nas casas fora do desenho da estrela são residências de uso diversos,como falamos e que podem ser transferidos como são na Terra os objetos de Herança.

  42. No desenho aparecem apenas algumas quadras, mas , na realidade são muito mais quadras a se perderem de vista e que se alongam até a muralha.. Entre estas residências, como se pode ver no mapa. As residências em ''Nosso Lar" acabam assumindo as características e formas de acordo com o gosto de seus moradores. Cada morador tem sua próprias flores, trepadeiras, caramanchões , como afirmam diversos livros espíritas.