html5-img
1 / 17

CAMPUS BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

CAMPUS BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL. MECÂNICA DOS SOLOS E DAS ROCHAS Aula 05 PRESSÃO NO SOLO. Tensões no Solo. Tensões Geostáticas Tensão Total – Poro-pressão – Tensão Efetiva –. Tensões no Solo.

trevet
Télécharger la présentation

CAMPUS BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

An Image/Link below is provided (as is) to download presentation Download Policy: Content on the Website is provided to you AS IS for your information and personal use and may not be sold / licensed / shared on other websites without getting consent from its author. Content is provided to you AS IS for your information and personal use only. Download presentation by click this link. While downloading, if for some reason you are not able to download a presentation, the publisher may have deleted the file from their server. During download, if you can't get a presentation, the file might be deleted by the publisher.

E N D

Presentation Transcript


  1. CAMPUS BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL MECÂNICA DOS SOLOS E DAS ROCHAS Aula 05 PRESSÃO NO SOLO

  2. Tensões no Solo • Tensões Geostáticas • Tensão Total – • Poro-pressão – • Tensão Efetiva –

  3. Tensões no Solo • O comportamento do solo quando submetido a carregamento pode ser melhor visualizado, quando se imagina o solo composto por 3 fases físicas: -sólidos -líquido -gasoso • Altas tensões nos contatos; • Tensões resultantes de duas parcelas T e N. N N N F F F T T T

  4. Tensões no Solo • O somatório das componentes normais ao plano, dividida pela área total que abrange as partículas que estão em contato, é definida como tensão normal, dada por: • A somatória das forças tangenciais, dividida pela área, é denominada tensão cisalhante, dada por:

  5. Tensões no Solo • Introdução • origem • peso próprio • cargas externas aplicadas

  6. Introdução • Tensões geostáticas • condições • terreno plano • propriedades do solo não variam ou variam muito pouco horizontalmente • características • planos horizontal e vertical são planos principais • coeficiente de empuxo de repouso, K0

  7. Introdução • Tensões geostáticas (cont) • cálculo de sv e u

  8. Introdução • Talude infinito • tensões atuantes num plano à profundidade h e paralelo ao talude:

  9. TensõesGeostáticas Geostáticas Carregamento externo Pressão neutra Tensões h Exemplo 1 Calcular as tensões no perfil de solo abaixo: NT 0 -3m -7m A

  10. Poropressão Poropressão Pressão Neutra Tensões na água Exemplo 2Calcular as tensões no perfil de solo abaixo: NT 0 hw -3m NA -7m A

  11. Exercício NT 0 NA -1m Areia fina -3m Argila mole -7m Pedregulho -10m Qual a poropressão no nível 7m? Qual é a tensão efetiva no nível 5m? Qual é a tensão total no nível 8m? Qual a tensão efetiva a uma profundidade de 9,5m? Desenhar o diagrama de tensões ao longo da profundidade até -10 m.

  12. Partícula 1 Partícula 2 CAPILARIDADE – Tensão Superficial

  13. Películacontráctil – tensão superficial

  14. Películacontráctil – tensão superficial Equilíbrio vertical Rearranjando: Equação de Kelvin paracapilaridade

More Related