Gestão Ambiental - PowerPoint PPT Presentation

slide1 n.
Download
Skip this Video
Loading SlideShow in 5 Seconds..
Gestão Ambiental PowerPoint Presentation
Download Presentation
Gestão Ambiental

play fullscreen
1 / 120
Gestão Ambiental
184 Views
Download Presentation
april
Download Presentation

Gestão Ambiental

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - E N D - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Presentation Transcript

  1. Gestão Ambiental

  2. GESTÃO AMBIENTAL • Novo Cenário Mundial • Globalização da economia, informações, comunicações e das questões ambientais. • Efeitos sobre o meio ambiente: • Chuvas ácidas • Efeito estufa • Camada de ozônio

  3. GESTÃO AMBIENTAL • Acidentes ambientais significativos • Chernobyl - União Soviética • Bhopal - Índia • Exon - Valdez - Alasca • Guerra do Golfo

  4. Poluição do ar; Poluição da água; Resíduos Sólidos; Ruídos; Novas Tecnologias Opinião Pública; Clientes; Investidores; Mercados Residentes Locais; ONG’S; Políticas; Códigos de Prática EMPRESA LEGISLAÇÃO Municipal; Estadual; Federal Fig.01 Pressões sobre a política global da empresa.

  5. Comportamento empresarial: • Proativo e ético • Responsabilidade ambiental integrada com a estrutura da empresa • Além das exigências da legislação • Componente ambiental como fator de competição • Responsabilidade gerencial voluntária não compulsória Fonte: GESTÃO AMBIENTAL - encarte da Gazeta Mercantil Abril/1996.

  6. Novos termos usados • Eco estratégia - variável ambiental incorporada no planejamento estratégico da empresa • Eco business - produtos e serviços cuja demanda cresce com a difusão da consciência ambiental • Eco desenvolvimento - forma de desenvolvimento econômico e social que considera a variável ambiental • Eco produtos - produtos ambientalmente saudáveis. Fonte: GESTÃO AMBIENTAL - encarte da Gazeta Mercantil Abril/1996.

  7. A vanguarda da gestão ambiental • Empresas exportadoras que sofrem discriminação por barreiras tarifárias ambientais, técnicas ou de certificação. • Empresas dependentes de financiamento de bancos internacionais, que exigem avaliação de impacto ambiental para liberação de recursos financeiros. • Empresas nacionais voltadas para o mercado interno, susceptíveis a exigências ambientais por parte de acionistas, consumidores externos e da legislação no país de origem. • Empresas que sofrem pressão da comunidade e dos órgãos de regulação.

  8. Características do Eco Produto • Reduzido consumo de matérias primas • Processo produtivo não poluidor • Elevado índice de material reciclável • Não realização de testes desnecessários com cobaias e animais • Não produz impacto negativo ou danos a espécies em extinção Fonte: Simon, 1992.

  9. Características do Eco Produto (cont.) • Baixo consumo de energia (produção, distribuição, uso, disposição) • Embalagem mínima ou nula • Possibilidade de reuso ou reabastecimento • Período longo de uso • Permite coleta ou desmontagem após uso Fonte: Simon, 1992.

  10. Alguns selos verdes mundiais. • Principais selos que podem dificultar as exportações brasileiras: • ECOLABEL • OKOTEX - 100 • CERTIFICADO DE ORIGEM PARA MADEIRA

  11. Atuação do Consumidor Verde • Procura qualidade e evita consumo de produtos com impactos ambientais negativos • Recusa produtos derivados de espécies em extinção • Observa os certificados de origem e os selos verdes • Observa biodegradabilidade dos produtos

  12. Prepara produtos isentos de alvejantes e corantes • Admite um sobrepreço no produto devido a qualidade ambiental • Não adquire produtos com empacotamento excessivo • Prefere produtos com embalagem recicláveis e/ou retornáveis Fonte: Elkinton, Hailes e Makower, 1988.

  13. Sistema de GestãoAmbiental (SGA)

  14. Sistema de Gestão Ambiental (SGA) • Aspecto da estrutura gerencial global da empresa que se ocupa do impacto imediato e a longo prazo ao meio ambiente dos seus produtos, serviços e processos

  15. Sistema de Gestão Ambiental (SGA) • Estabelece ordem e consistência nas metodologias da organização através de: • Locação de recursos • Designação de responsabilidades • Progressiva avaliação de práticas, procedimentos e processos para melhoria contínua

  16. Benefícios Potenciais do SGA • Atendimento às expectativas ambientais dos clientes • Boas relações com a comunidade • Atendimento aos critérios dos investidores e melhorar o acesso do capital. • Contratação de seguros a preços razoáveis • Melhorar a imagem e aumentar a fatia do mercado • Atender os critérios de aceitação de vendedores • Capacitação para disposição de resíduos / geração de resíduos minimizada

  17. Controle de custos • Limitar as responsabilidades legais • Melhoria do processo / aumento da produtividade • Conservação de materiais e energia • Maior facilidade na escolha de locais para instalação e obter permissões • Desenvolvimento e transferência de tecnologia • Melhores relações com a indústria e o governo • Melhor desempenho ambiental e conseqüente melhoria do meio ambiente.

  18. Certificação Internacional • Demonstrar a clientes, fornecedores e a própria sociedade que exerce suas atividades sem provocar danos ao meio ambiente “PRODUTO COM QUALIDADE AMBIENTAL”. • Arma de competição no mercado internacional.

  19. Normas Internacionais - ISO • ISO - Internacional Organization for Standardization (Não Governamental) • Fundação: 23/02/1947 • Sede: Genebra/Suíça • Componentes: entidades de normalização de mais de 110 países (BRASIL – ABNT)

  20. Objetivos da ISO: elaboração de normas que representem e traduzam o consenso dos diferentes países do mundo (governo, indústria, partes interessadas) • Todas as normas são voluntárias. Não existem requisitos legais que faça os países adotá-las. • Desenvolve normas para todos os setores industrial ou de serviços, exceto os relacionados com engenharia elétrica e eletrônica. IEC (Internacional Electrotechnical Commission) • Normas mais importantes desenvolvidas - ISO série 9000.

  21. As Normas ISO 14000 • Série de padrões genéricos que permite gerenciamento dos negócios com estrutura para gerência de impactos ambientais. • Objetivo: estabelecer condições para o desenvolvimento e implantação de Sistemas de Gerenciamento Ambiental (SGA).

  22. Histórico: • Clube de Roma - limites do crescimento 1972 • Conferencia de Estocolmo sobre meio ambiente - 1972 • Surgimento do primeiro selo ecológico - ANJO AZUL - ALEMANHA 1978. • EIA/RIMA - década de 1980 • Protocolo de Montreal - os CFC -1987 • Relatório da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente - Relatório - Brundtland - O nosso futuro comum – O conceito de desenvolvimento sustentável - 1987.

  23. Atuação responsável - RESPONSIBLE CARE PROGRAM - Canadá - década de 1980. • Convenção de Basiléia - resíduos tóxicos - 1989 • SAGE (grupo estratégico consultivo para o meio ambiente) da ISO 1991. • Rio de Janeiro - ECO 1992 (03-14/06/92) - Carta do Rio • BS 7750 - 1992 - revisada 1994 (BSI). • Reunião de Instalação do TC-207- Canadá (junho 1993). • As normas ISO 14000 - 1986.

  24. Estrutura do Comitê Técnico ISO TC-207 • ISO TC-207 - gerenciamento ambiental • Função: elaboração das normas ISO 14001 • Criação: Toronto 4/03/93 • Coordenação: Canadá • Divisão: SC - Sub-Comitês temáticos • WG - grupos de trabalho

  25. Sub-comitês temáticos • SC-01 - sistema de gestão ambiental (INGLATERRA) • SC-02 - auditoria ambiental (HOLANDA) • SC-03 - rotulagem ambiental (AUSTRÁLIA) • SC-04 - avaliação de desempenho ambiental (ESTADOS UNIDOS) • SC-05 - avaliação do ciclo de vida (FRANÇA) • SC-06 - termos e definições (NORUEGA) • SC-07 - aspectos ambientais em normas de produtos (ALEMANHA) Fonte: Reis, m (1996) modificado.

  26. TC - 207 GERENCIAMENTO AMBIENTAL SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL ROTULAGEM AMBIENTAL AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AMBIENTAL ANÁLISE DO CICLO DE VIDA ASPECTOS AMBIENTAIS NAS NORMAS DE PRODUTOS AUDITORIAS AMBIENTAIS Fig. 02 - Estrutura Simplificada do TC - 207

  27. Tipos de Norma: • Especificação: única ISO 14001 • Orientação: demais normas • Norma para Certificação: ISO 14001 • Aplicação: quaisquer atividades econômicas, fabris ou prestadoras de serviços.

  28. ISO Série 14000: • 14000 - Sistemas de Gestão Ambiental - Mapa Guia • 14001 - SGA - especificações para implantação e guia • 14004 - Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) - diretrizes gerais • 14010 - Guia para auditoria ambiental - diretrizes gerais • 14011-1 - Diretrizes para a auditoria ambiental e procedimentos para auditoria - parte 1: princípios gerais para auditoria dos SGA`s • 14011-2 - Diretrizes para a auditoria ambiental - parte 2: auditoria dos SGA`s

  29. ISO Série 14000 (cont.): • 14011-3 - Diretrizes para a auditoria ambiental - parte 3: cumprimento das normas • 14012 - Diretrizes para auditoria ambiental - critérios de qualificação de auditores • 14014 - Diretrizes para a realização das revisões prévias (diagnósticos) • 14015 - Diretrizes para análise ambiental do “sítio” onde se localiza o empreendimento. • 14020 - Rotulagem ambiental - princípios básicos • 14020 - Rotulagem ambiental - termos e definições para aplicação específica

  30. ISO Série 14000 (cont.): • 14022 - Rotulagem ambiental - simbologia para os rótulos • 14023 - Rotulagem ambiental - testes e metodologias de verificação. • 14031 - Avaliação da performance ambiental do sistema de gerenciamento • 14032 - Avaliação da performance ambiental dos sistemas de operação • 14040 - Análise do ciclo de vida - princípios gerais e prática • 14041 - Análise do ciclo de vida - inventário

  31. ISO Série 14000 (cont.): • 14042 - Análise do ciclo de vida - análise dos impactos. • 14050 - Termos e definições • 14060 - Guia de inclusão dos aspectos ambientais nas normas de produto • 14070 - Diretrizes para o estabelecimento de impostos ambientais.

  32. ISO Série 14000: ABNT já editou as seguintes normas: • NBR ISO 14001 – 1986 - Sistemas de Gestão Ambiental – especificação e diretri-zes para uso. • NBR ISO 14004 – 1986 - Sistemas de Gestão Ambiental - diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio. • NBR ISO 14010 – 1996 - Diretrizes para auditoria ambiental - princípios gerais. • NBR ISO 14011 – 1996 - Diretrizes para auditoria ambiental - procedimentos de auditoria - auditorias de sistemas de gestão ambiental. • NBR ISO 14012 – 1996 - Diretrizes para auditoria ambiental - critérios de qualificação para auditores ambientais.

  33. Principais fundamentos para implementação de um SGA • Reconhecer que o SGA está entre as mais altas prioridades • Estabelecer um diálogo com as partes interessadas internas ou externas • Determinar as exigências legislativas e aspectos ambientais associados às atividades, produtos e serviços da organização • Desenvolver o compromisso da administração e dos funcionários para com a proteção do meio ambiente, e a designação clara das responsabilidades

  34. Encorajar o planejamento ambiental durante todo o ciclo de vida de produtos ou processos • Estabelecer um processo de gestão ambiental disciplinado para alcançar os níveis de desempenho desejado • Fornecer recursos apropriados e suficientes • Avaliar o desempenho ambiental em relação a políticas apropriadas • Estabelecer um processo de gestão para revisão e auditoria do SGA • Coordenar os SGA com outros sistemas.

  35. Princípios e elementos de Gestão Ambiental • Uma organização deve focalizar aquilo que precisa ser feito, deve possuir objetivo e um plano; • Para implantação eficaz, uma organização deve desenvolver as capacidades e apoiar os mecanismos necessários para a realização de suas políticas, objetivos e metas; • Uma organização deve medir, monitorar e melhorar seu desempenho continuamente e deve também aprender a forma de melhorar seus próprios processos de gestão e de aprendizado. • O SGA deve ser encarado como uma estrutura da organização.

  36. Aplicação das Normas: • Homogeneizar conceitos, ordenar atividades, criar padrões e procedimentos que sejam reconhecidos internacionalmente. • Atender as exigências do desenvolvimento sustentável da comunidade inter-nacional. • Esforço mundial de diminuição e controle da poluição e degradação ambiental • A implantação voluntária das normas demonstra que a empresa tem preocupações com as condições ambientais.

  37. Implantação de um SGAISO 14001 • Modelo proposto: ISO 14001 • O SGA é estratégia da empresa para atingir a qualidade ambiental desejada. • Ter uma postura pró-ativa é fundamental. • Adotar sempre ações preventivas. • Comprometimento da alta administração é fator decisivo. • Implantação do SGA em 04 tempos (Fig. 03).

  38. ONDE ESTAMOS ? COMO ESTAMOS INDO? ONDE QUEREMOS IR ? COMO VAMOS ? Fig. 03 Implantação de um SGA (modelo simplificado)

  39. Onde estamos? Revisão Ambiental Inicial • Análise dos aspectos internos da empresa e fatores externos. • Aspectos internos. • Pontos fortes • Pontos fracos • Fatores externos. • Ameaças • Oportunidades • Defina prioridades.

  40. Itens abrangidos na Revisão Inicial • Interação com outros programas internos (qualidade, saúde, segurança). • Identificação de aspectos ambientais, impactos, obrigações legais. • Avaliação com a comunidade e outras partes interessadas. • Comparação do desempenho ambiental da empresa com os requisitos normativos.

  41. Itens abrangidos na Revisão Inicial (cont.) • Avaliação da documentação de questões ambientais. • Registros de não conformidades e ações de controle. • Práticas e procedimentos ambientais existentes. • Identificação das políticas e procedimentos relativos à atividades de aquisição, contratação etc. • Feedback resultante da investigação de incidentes anteriores. • Oportunidades de mercado vantagem competitiva. • Identificação de passivos ambientais.

  42. Técnicas comuns usadas na Revisão Inicial • Questionários • Entrevistas • Listas de verificação • Reuniões internas e externas • Seminários • Inspeção e medição direta • Revisão de registros • Benchmarking

  43. Onde queremos chegar? • Política ambiental. • Objetivos e metas ambientais. Como vamos? • Planos de ação. • Programas de gestão específicos.

  44. Como estamos indo? • Avaliações, monitoramento do sistema; • Auditorias; • Implementar ações corretivas para não conformidades.

  45. Os requisitos daNorma ISO14001

  46. P A ETAPA 1 ETAPA 5 ETAPA 2 ETAPA 4 ETAPA 3 D C Etapas de um SGA Fig. 04 Representação dos elementos do SGA e o ciclo PDCA.

  47. MELHORIA CONTÍNUA ETAPA 5 ANÁLISE CRÍTICA ETAPA 1 DEFINIÇÃO DA POLÍTICA AMBIENTAL • ETAPA 4 • VERIFICAÇÕES E AÇÕES CORRETIVAS MONITORAMENTO E MEDIÇÕES AÇÕES CORRETIVAS E PREVENTIVAS REGISTROS AUDITORIAS • ETAPA 2 • PLANEJAMENTO ASPECTOS AMBIENTAIS E IMPACTOS ASSOCIADOS REQUISITOS LEGAIS E OUTROS OBJETIVOS E METAS PROGRAMA DE GESTÃO AMBIENTAL • ETAPA 3 • IMPLANTAÇÃO E OPERAÇÃO ESTRUTURA E RESPONSABILIDADES CONSCIENTIZAÇÃO E MOTIVAÇÃO TREINAMENTO, CAPACITAÇÃO COMUNICAÇÕES DOCUMENTAÇÃO CONTROLE OPERACIONAL RESPOSTAS AS EMERGÊNCIAS

  48. PolíticaAmbiental

  49. Política Ambiental “Declaração da organização das suas intenções e princípios com relação a seu desempenho global e que devem nortear o planejamento de ações e o estabelecimento de seus objetivos e metas ambientais” ISO 14001. • Deve ser um compromisso de todos • Ser alinhada com outras políticas da empresa

  50. Considerar a missão, visão, valores, essenciais e benéficos da organização • Deve ser estabelecida após a revisão ambiental inicial da empresa • Deve ser definida pela alta administração da empresa • Revista ao final de cada ciclo, mas imutável dentro de um ciclo